Campinorte

Militar em formação é preso pela PRF com carro roubado, na BR-153

Aluno-soldado da PM mora em Uruaçu e regressava do curso preparatório do 12º CRPM de Porangatu, que abriu sindicância para apurar o caso

O 12º Comando Regional da Polícia Militar (12º CRPM), com sede em Porangatu, instaurou nesta segunda-feira (16) procedimento administrativo para apurar a conduta de um aluno-soldado aprovado recentemente em concurso público da corporação. Diego Júlio dos Santos, de 29 anos, foi preso em flagrante na tarde da sexta-feira (13) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na BR-153 em Campinorte na posse de um veículo com registro de roubo/furto, que estava com placas e documentos clonados de outro carro idêntico, em situação legal; e com identidade militar falsa em seu nome e em nome de outro aspirante, que a PM só fornece após a conclusão do curso de formação.

Na tarde da segunda-feira (16), o tenente-coronel Marcelo Granja, lotado na Assessoria de Comunicação Social da PM em Goiânia, conversou com exclusividade com o Portal Excelência Notícias acerca do rumoroso caso. Ele detalhou que o militar em formação chegou a ser recolhido pela Corregedoria da PM ao Presídio Militar na capital na madrugada do sábado (14) após ser autuado em flagrante por uso de documento falso e receptação de carro roubado/furtado pelo delegado Bernardo Comunale, titular da Delegacia da Polícia Civil em Uruaçu, onde o caso foi apresentado pela PRF.

Ainda de acordo com a assessoria de imprensa da PM na capital, Diego obteve alvará de soltura junto ao Poder Judiciário após audiência de custódia e vai responder ao processo criminal em liberdade. Porém, o aluno-soldado poderá ser expulso da corporação em eventual desdobramento do procedimento de apuração inicial, segundo a PM. “Posteriormente a isso, caso o militar-encarregado da sindicância entenda ser necessário, poderá ser aberto um processo administrativo-disciplinar para a sua exclusão definitiva dos quadros da Polícia Militar”, comentou o coronel Granja.

ULTRAPASSAGEM PROIBIDA DEFLAGROU DESCOBERTA – De acordo com a ocorrência apresentada pela PRF na Polícia Civil em Uruaçu, Diego retornava de Porangatu para Uruaçu ao volante do Fiat Palio Weekend Adventure cinza (ano 2014, que estava com as placas ONS-1583/DF) quando fez uma ultrapassagem proibida em faixa dupla contínua/amarela no quilômetro 162 da BR-153.

Quando a PRF solicitou os documentos de porte obrigatório (do carro e do condutor) para Diego, o aluno-soldado apresentou uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) com data de validade vencida; e o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV, o popular “verdinho”) também vencido desde 2015, tinha indícios de adulteração. Diego, de início, disse que havia esquecido o CRLV atualizado em casa.

Em consulta em sistemas próprios, a PRF logo descobriu que a numeração do CRLV em posse do aluno-soldado da PM fazia parte de um lote de documentos furtados (chamados de “espelhos” quando ainda não-preenchidos pelo órgão de trânsito) em setembro de 2015, no Tocantins.  O carro também foi vistoriado e o número do motor estava intacto, mas a PRF descobriu que, possivelmente, a peça com a numeração original do chassi estava coberta com outra, cuja marcação era diferente do chassi original.

Dessa feita, em consulta ao número do motor, ficou constatado que a placa verdadeira da Palio Weekend era OZW-2452, de Brasília-DF, também fabricada em 2014, para o qual existia registro de roubo/furto no sistema do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) desde agosto de 2014. O carro de placa “quente” ONS-1583 está corretamente registrado/emplacado em Goiânia (e não no DF, conforme estava grafado na tarjeta do carro apreendido em poder de Diego).

Ainda de acordo com a Polícia Civil de Uruaçu, o aluno do curso de formação da PM relatou à PRF que havia comprado o veículo em janeiro de 2015 (antes de ingressar na PM em Goiás) numa loja do Pistão Sul em Taguatinga/DF com uma pessoa de prenome João, dando uma entrada de R$ 7.000,00 na ocasião. O valor restante – cerca de R$ 31.000,00 conforme informou o aluno-soldado – seria “financiado” pelo próprio indivíduo que vendeu o carro.

Fora isso, a PRF ainda encontrou em poder de Diego uma identidade funcional da PMGO igualmente falsificada e com todos os dados do aluno-soldado, conforme confirmação da própria corporação. Um tenente da PM, que visualizou o documento, informou que o aluno-soldado ainda não poderia estar portando tal documento, no qual ainda constava falsificação da assinatura do coronel Waldir Rodrigues de Lira, então comandante do 12º CRPM em Porangatu e que se aposentou em cerimônia realizada horas antes, justamente no dia em que Diego foi preso.

No porta-luvas do veículo, a PRF ainda encontrou um papel para a confecção de mais três identidades funcionais da PM. Uma delas já estava preenchida no nome do condutor; a segunda estava confeccionada no nome de Oséas Maher Barbosa Andrade; e a terceira estava em branco. No carro, além de Diego ao volante, havia outros quatro passageiros (dois alunos-soldados e duas mulheres civis) que viajavam de carona de Porangatu para Uruaçu. Os dois alunos-soldados explicaram que resolveram dividir os custos da viagem com o aluno-soldado Diego, quando o conheceram no início do curso de formação.

O QUE DISSE O COMANDO DA PM EM PORANGATU  – “Entendo que fatos como esses são gravíssimos e devem ser apurados com rigor, dentro da legalidade, pois nos causam muito desgaste perante a tropa e perante a sociedade, que precisa confiar e acreditar na sua polícia. Nossa missão primordial, enquanto instituição, é cuidar e proteger os cidadãos, os quais temos a obrigação de defender e zelar. Por isso, estamos aqui para prestar todos os esclarecimentos a quem nos pedir. Eu, pessoalmente falando, penso que temos que cortar o ‘errado’ na carne” e, por isso, cuidarei de acompanhar o desdobramento desse caso com bastante atenção”, comentou o major Evando Polidório Lucena, comandante do 3º BPM em Porangatu, onde Diego participava do curso de formação de soldados. Major Polidório, como é conhecido o oficial, também falou com exclusividade ao Portal Excelência Notícias na tarde desta segunda-feira (16).

Carro que estava com aluno-soldado da PM na BR-153 tinha placas (ONS-1583) clonadas de outro, idêntico: para a original do carro (OZW-2452) constava registro de roubo/furto em Brasília (Foto/Reprodução: Portal Excelência Notícias/Aplicativo Sinesp Cidadão)

 

 

 

 

Palavras-chave

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar