Niquelãndia/Faz Tudo

Enterrado no Faz Tudo corpo de garotinho atingido por coice de cavalo na zona rural de Niquelândia

João Pedro de Souza, de 1 ano e nove meses, afastou-se por muito pouco tempo da mãe, no início da tarde do sábado/23, quando ocorreu a tragédia: garotinho foi socorrido pelos Bombeiros mas morreu no Hospital Municipal Santa Efigênia

Foi enterrado por volta das 8 horas do domingo (24) no Cemitério do Povoado Faz Tudo, em Niquelândia, o corpo do garotinho João Pedro de Souza, de 1 ano e nove meses.

Como se sabe, a criança morreu por volta das 14h30 do sábado (23) no Hospital Municipal Santa Efigênia, duas horas após ser atingida violentamente no peito pelo coice de um cavalo na Fazenda Gramacho, no mesmo povoado, distante 45 quilômetros da área urbana do município do Norte do Estado.

Ainda com vida, o menino foi socorrido pela 6ª Companhia Independente Bombeiro Militar (6ª CIBM) da cidade, mas não resistiu aos ferimentos.

Restou apurado que Jonas Pereira de Souza, pai do menino, trabalhava na propriedade rural; e a mãe, Andréa Vitor de Souza, produzia queijo na fazenda.

Após pouco tempo longe de Andréa, o pequeno João Pedro aproximou-se do cercado onde estava o animal de grande porte; e acabou sendo “alvo” de uma das patas do equino.

Desesperados, Jonas e Andréa saíram do Faz Tudo em direção ao hospital municipal de Niquelândia quando encontraram a Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros no percurso.

Imediatamente, os militares realizaram trabalhos de reanimação na criança – que estava em estado grave e inconsciente – antes do óbito ser confirmado no início da tarde de ontem.

João Pedro completaria seu segundo aniversário no próximo dia 27 de março.

A data festiva, infelizmente, foi abortada pela tragédia que o vitimou tão precocemente neste final de semana em Niquelândia.

Palavras-chave

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar