Niquelândia

Um atirou, o outro esfaqueou. E os dois morreram, após confronto sangrento no Residencial Renascer

Uma antiga rixa entre dois homens terminou com a morte de ambos, com disparos de tiros e golpes de faca, no início da noite desta terça-feira (17) nas imediações do Residencial Renascer, em Niquelândia.

O local fica na Avenida Anel Viário, principal ligação entre o Bairro Sol Nascente e a Vila Mutirão, numa das laterais do Cemitério Municipal São José.

A cena do crime segue preservada pelas polícias Civil e Militar da cidade do Norte do Estado, que aguarda a presença do Instituto Médico Legal (IML) de Uruaçu ao recolhimento dos cadáveres de dois mortos: Rosivan da Silva Oliveira, de 39 anos, que era conhecido pela alcunha de “Paraíba”; e de José Nazareno Lima da Silva,  de 40 anos, mais conhecido como Índio.

Erlandsson Sena, agente de investigação da PC local, informou ao Portal Excelência Notícias que Rosivan havia tido uma discussão anterior com José Nazareno.

Paraíba e Índio, sempre de acordo com o policial civil, já tinham várias passagens pela polícia por delitos cometidos anteriormente em Niquelândia.

No dia de hoje, Paraíba deu vários tiros em Índio ao deparar-se com seu desafeto na porta de um bar. Na sequência, Índio reagiu. Armado com uma faca, ele conseguiu agarrar Paraíba, segurando-o pela gola da camisa.

O RELATO DO EMBATE FATAL – “Enquanto um (Paraíba) dava tiros, o outro (Índio) lhe dava facadas, durante essa discussão acalorada entre os dois, que estavam ‘grudados’, em situação de luta corporal. Na contagem inicial que fizemos, notamos que o Índio foi atingido por nove tiros, pelo menos; e morreu no local. Já a outra vítima (Paraíba) tentou empreender fuga na garupa de uma moto. Porém, a menos de 100 metros do local do crime ele (Paraíba) também tombou, em razão dos ferimentos a faca, tendo sido apreendida por nós (a PC) a Pistola 380 que ele usou no crime, presa à sua cintura. O outro indivíduo (Índio) também tombou, com a faca do crime na mão”, detalhou o policial civil.

As demais circunstâncias do rumoroso caso serão investigadas a partir desta quarta-feira (18) pelo delegado-titular da Polícia Civil de Niquelândia, Gerson José de Sousa, com base no Registro de Atendimento Integrado (RAI) que será elaborado ainda hoje pelas forças de Segurança Pública do município.

Palavras-chave

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar
×

Converse online pelo WhatsApp com o Portal Excelência Noticias

× Fale agora com o Excelência Noticias