Publicidade

Educação

Niquelândia: 2ª Criarte valoriza criatividade dos estudantes da rede municipal nos trabalhos feitos em sala de aula

Apresentação de peça teatral que exaltou memória da personagem Chica Machado foi um dos destaques do evento realizado durante três dias pela Secretaria Municipal de Educação, com respaldo do titular da pasta Wesley Campos e do prefeito Fernando Carneiro

Encerrado na noite da sexta-feira (11), com grande êxito, o 2ª Criarte – Quem Lê Faz Arte –  mobilizou alunos de todas as escolas municipais de Niquelândia com participação de algumas estaduais e particulares – alcançando numeroso público em uma megaestrutura de tendas montadas na Avenida Brasil.

Neste ano, o evento contou com patrocínio formal do Portal Excelência Notícias e de outros parceiros locais à confecção das camisetas usadas pelas equipes envolvidas no grandioso projeto.

Fernando Carneiro, prefeito de Niquelândia, desejou prosperidade ao evento da Secretaria Municipal de Educação, em seu breve pronunciamento ao público [Foto: Excelência Notícias]
Um trecho da principal avenida da cidade – entre o prédio da prefeitura e a Rua Quinze de Novembro, em torno da Praça Luiz Taveira – foi interditado pela Secretaria Municipal de Educação para que a extensa programação dos três dias do 2º Criarte pudesse ser desenvolvida, com exposições dos trabalhos realizados pelas escolas durante o ano, em estandes.

Público prestigiou a estrutura de tendas montadas na Avenida Brasil e na Rua Romão Rocha, ao lado do Banco Itaú: CMEI Maria Aparecida de Miranda expôs a “Casa do Zé” [Foto: Excelência Notícias]

Por ocasião da abertura do evento – na noite da quarta-feira (9) – participaram o prefeito Fernando Carneiro (PSD) e o secretário municipal de Educação, Wesley Campos, dentre outras autoridades e demais figuras públicas niquelandenses.

De um modo geral, todos destacaram a importância do evento como um espaço apropriado para que os estudantes da cidade exibissem sua criatividade; o gosto pela leitura e pelas artes; e os principais trabalhos desenvolvidos em sala de aula ao longo de 2019.

As escolas municipais São Jorge e São José também expuseram a produção de seus alunos em sala de aula, por ocasião do 2º Criarte em Niquelândia [Foto: Excelência Notícias]

Fernando Carneiro, que tem por hábito falar pouco em suas aparições públicas, agradeceu a todos os servidores da Educação, destacando os esforços dos diretores, suas equipes e professores, bem como o alunado, para garantir a realização do evento. sem se esquecer das dificuldades enfrentadas em sua gestão.

“Meu desejo é que, no ano que vem, tenhamos a terceira, a quarta e a quinta edições do Criarte; e assim por diante. Que esse evento nunca pare de ser realizado, pois fomenta e valoriza a criatividade dos nossos alunos”, afirmou o chefe do Executivo.

Avenida Brasil, a principal de Niquelândia, foi interditada parcialmente durante três dias à realização do 2º Criarte: movimentação foi intensa na abertura do evento [Foto: Excelência Notícias]

PELA EDUCAÇÃO – O Projeto Criarte foi idealizado, de acordo com Wesley Campos, com a única finalidade de melhorar a qualidade da educação do município, com estímulo para os alunos despertarem maior criatividade e ter gosto pela leitura. “Tudo se desenvolve através da Educação. É a arma mais poderosa para mudar o mundo”, disse o titular da pasta, citando o líder sul-africano Nelson Mandela (19182013).

“Por isso, hoje, o meu coração transborda de alegria. É muito bom poder contar com vocês para, juntos, fazermos a educação melhor a cada dia”, completou Wesley.

Apresentações dos estudantes das escolas da rede municipal de Ensino de Niquelândia atraíram pais, parentes e amigos ao 2º Criarte, que recebeu bom público nos três dias da mostra coletiva [Foto: Excelência Notícias]

O secretário de Educação externou seus agradecimentos ao prefeito e a primeira-dama Juliana Campos – atual secretária municipal de Assistência Social – pelo apoio na realização do evento, elogiando os diretores de escolas; suas equipes e professores de todas as redes de ensino de Niquelândia,

FESTA LITERÁRIA – “O Criarte tornou-se uma ‘grande festa literária de Niquelândia’ que desperta em todos a vontade de fazer diferente; de criar; de dar asas à imaginação; e de trabalhar (o estilo literário) de vários autores. Com todos os problemas que enfrentamos, estamos fazendo um trabalho digno e honroso em cada unidade escolar, pelo segundo ano consecutivo.

Adélia, Piqui, Francisco, Ronaldo, Ralf, João Montenegro, Carlos Cavalcante, Fernando Carneiro e Pedro Afonso, atentos ao pronunciamento do secretário Wesley Campos (Educação) no 2º Criarte, em Niquelândia [Foto: Excelência Notícias]

O secretário de Educação – que se vestiu em 2018 com a fantasia do personagem de desenho animado Pica-Pau – neste ano despiu-se de suas roupas formais para representar o papel de um escravo na peça. E com direito a pintura no rosto, para caracterizar as marcas de tortura daquele período.

Especialista em Planejamento Educacional/Docência Universitária; e mestra em Letras e Linguística, Adélia premiou o diretor da Escola Santa Cecília, Agripino Pessoa Sobrinho, com a “Comenda Chica Machado”, em sua passagem por Niquelândia.

DESTAQUES – Neste ano, foi marcante a presença, no palco do 2º Criarte, da escritora Adélia Freitas da Silva, professora na PUC Goiás, autora do livro “Mito Goiano”.

Agripino Pessoa Sobrinho, diretor da Escola Municipal Santa Cecília, foi agraciado no evento com a “Comenda Chica Machado” pela escritora Adélia, como forma de reconhecimento pela montagem/organização da peça apresentada em Niquelândia [Foto: Excelência Notícias]
Ela participou da abertura, no dia 9, quando foi encenada a peça teatral “Chica Machado” por alunos e corpo docente da Escola Municipal Santa Cecília, localizada na zona rural de Niquelândia.

A honraria criada pela Assembleia Legislativa de Goiás já foi outorgada a 260 mulheres, como forma do reconhecimento da luta pelo fortalecimento do protagonismo feminino em Goiás em espaços tradicionalmente machistas, no Estado.

TALENTO NATO – Adolescente que interpretou Chica Machado ainda jovem demonstrou que tem futuro nas artes cênicas, caso deseje seguir carreira teatral: 2º Criarte também revelou novos talentos [Foto: Excelência Notícias]

Adélia Freitas conversou com o público, por cerca de meia hora, oportunidade em que detalhou porque se impressionou com a história de vida de Chica Machado, uma mulher de destaque em sua época – que viveu na Bahia, antes de mudar-se para Niquelândia. Foram três anos de muita pesquisa, segundo ela.

A personagem do folclore niquelandense, vale dizer, também já foi retratada em romance homônimo escrito por Adélia.

Adélia pesquisou a história de Chica Machado por três anos e fez questão de registrar o momento de confraternização com a equipe que resgatou a história da personagem niquelandense, nesta semana [Foto: Excelência Notícias]

 

PATRIMÔNIO IMATERIAL DE NIQUELÂNDIA – “Para ela entrar na Igreja, os negros dela faziam uma ala e jogavam ouro e pó para ela passar. Nenhuma missa começava sem a presença de Chica Machado. Ninguém realizava um negócio – ninguém vendia ou comprava nada – sem antes falar com a Chica Machado.  ninguém fazia nem mesmo um casamento sem falar com a Chica Machado. Na época de colheita de cacau na Bahia, ela emprestava para os amigos fazendeiros até 50 escravos, que não faziam falta no terreno dela. Fiquei impressionada com essa história, feita em relatos orais, mas ela também aparece na história formal. A Chica Machado se encaixa cem por cento nos mitos modernos. Após a pesquisa, criei um romance para narrar a história da Chica Machado. Ela tem poder de permanência, é um símbolo, é um patrimônio imaterial de Niquelândia. Vale a pena conhecê-la, é a história de vocês. Quando a Chica Machado é representada teatralmente – e em Goiânia – eu observo que é a mais rica das peças de teatro. Talvez a gente ainda não tenha a dimensão do poder que tem essa história e a imagem dessa mulher”, afirmou Adélia, em seu pronunciamento.

Crianças da Escola Municipal Joana Rodrigues, do Setor Trevo, encantaram o público com apresentação afinada e praticamente sem erros do Hino de Niquelândia: valorização da cultura local no 2º Criarte [Foto: Excelência Notícias]

DEMAIS PARTICIPAÇÕES – Ainda no dia 9, outra presença importante no 2º Criarte foi do autor do Hino de Niquelândia, Carlos Cavalcante. Ele interpretou a letra com pequeninos alunos da Escola Municipal Joana Rodrigues de Freitas (Setor Trevo), que sabiam de cor todos os versos, para o encantamento dos niquelandenses mais antigos na platéia.

Quem também participou, de forma brilhante, no 2º Criarte, foram os alunos do Centro de Ensino em Período Integral (Cepi) Joaquim Maria de Godoi (Polivalente), atualmente sob o comando do diretor Marco Antonio Muniz.

O dirigente escolar e sua equipe não mediram esforços – em seguidos ensaios – para que a apresentação do Hino de Goiás fosse a mais brilhante possível, o que acabou de fato acontecendo.

Alunos, professores e coordenadores do CEPI Joaquim Maria de Godoi (Polivalente) não deixaram por menos e interpretaram, com maestria, o Hino do Estado de Goiás: multiplicidade cultural foi bem explorada no 2º Criarte, em Niquelândia [Foto: Excelência Notícias]
Palavras-chave

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar