Publicidade

Niquelândia

“No meu coração, hoje, falta um pedaço”, afirma mãe que perdeu filho de 21 anos em acidente causado por motorista bêbado

Memória de Weverson Michel Silva Santos foi lembrada na manhã deste sábado/14 em passeata pelas ruas de Niquelândia, iniciada num posto de gasolina: causador da tragédia, que é militar reformado, continua preso em Uruaçu

Familiares e amigos do jovem Weverson Michel Silva Santos – morto aos 21 anos no dia 10 de agosto após ter sua moto violentamente atingida por um motorista alcoolizado, na contramão – caminharam pelas ruas e avenidas de Niquelândia na manhã deste sábado (14) para protestar contra a violência no trânsito da cidade do Norte do Estado; e para exigir, do Poder Judiciário, que o autor do crime continue preso até o julgamento.

Como se sabe, o militar reformado Ronilson Ferreira da Silva –  de 50 anos, causador da tragédia – segue recolhido desde o dia 13 do mês passado por tempo indeterminado na sede do 14º Batalhão da Polícia Militar (14º BPM) em Uruaçu.

Na ocasião, ele teve sua prisão preventiva decretada pela juíza Geovana Mendes Baía Moisés, da Comarca de Uruaçu. Aposentado como segundo-sargento da PMDF, Ronilson tem o direito de ficar confinado em uma unidade militar – por questões de segurança, sempre separado de outros presos –  conforme prevê o Código de Processo Penal (CPP).

Na Praça do Tucunaré Azul, amigos de Michel exaltaram frases sobre combinação trágica entre bebida e direção que o militar-reformado fez quando acertou a moto onde estava o jovem de 21 anos: comoção com conscientização [Foto: Reprodução Whats App]
A DOR DE UMA MÃE – “Meu sentimento é de devastação, nesses últimos 30 dias. Graças a Deus, tenho contado muito com o apoio dos meus amigos e dos meus outros filhos, já que agora vivo por eles. No meu coração, hoje, falta um pedaço. Vai sempre faltar um pedaço. Mas tento seguir firme e quis organizar isso (a passeata) em apoio aos amigos do Michel – que também tinham o desejo de fazer essa manifestação – mas também para que eles não sejam também vítimas de situações parecidas até mesmo porque o Poder Público, até o presente momento, nada fez para melhorar o trânsito de Niquelândia, com fiscalizações e blitzes, após esse acontecimento com o meu filho”, afirmou a técnica em planejamento Jaqueline Conceição Silva Ferreira, mãe do rapaz, em entrevista exclusiva ao Portal Excelência Notícias.

Num posto de gasolina da Avenida Brasil, no Setor Sevilha Park, cerca de 30 pessoas – com cartazes, bexigas pretas e vestindo camisetas com a foto de Weverson Michel – relembravam com tristeza o dia fatídico em que o jovem teve sua motocicleta Honda 160 Fan violentamente atingida pelo Fiat Mobi guiado pelo militar-reformado.

Weverton Michel tinha apenas 21 anos: morte prematura por irresponsabilidade de terceiros ao volante, em Niquelândia [Foto: Arquivo de Família]
Michel não resistiu aos graves ferimentos e morreu no Hospital Municipal Santa Efigênia. Romilson, por seu turno, fugiu sem prestar socorro ao rapaz, mas foi encontrado pela PM em sua casa no Bairro Santa Efigênia, atrás de uma lavadora de roupas.

Na oportunidade, o delegado-titular da Polícia Civil em Niquelândia, Gerson José de Sousa, afirmou que indivíduo que assume a direção de um veículo em estado de embriaguez – sabendo de antemão que a conduta inapropriada pode resultar em acidente – assume o risco de matar alguém (ainda que não tenha a intenção explícita de fazer isso), o que se conhece por crime de homicídio no trânsito com ‘dolo eventual’ .

‘NÃO FOI ACIDENTE’ – “Para nós, desde o início, esse caso não foi um acidente, mas sim entendemos que foi um assassinato porque ele (Ronilson), como o próprio delegado disse para você, assumiu que poderia matar alguém. E naquele dia, infelizmente, isso ocorreu com o meu filho. Porém, poderia ter sido o filho ou filha de qualquer outra pessoa. Mas, naquele dia, ao pegar o carro estando embriagado, saiu da casa dele sabendo que poderia assassinar uma pessoa. Nós já contratamos um advogado para auxiliar no trabalho de acusação. Ele (Ronilson) na verdade – mesmo estando num quartel – não está preso. Para nós, ele está apenas recolhido com todas as facilidades e benefícios possíveis por ser ex-militar”, afirmou a mãe do jovem.

CORAÇÃO DESPEDAÇADO – Jaqueline Conceição Silva Ferreira – a mãe do rapaz, que vestia camiseta com a imagem de seu filho Michel – concedeu entrevista exclusiva ao Portal Excelência Notícias [Foto: Divulgação]

Para Jaqueline, após a tragédia que acometeu sua família com a perda de Michel, restam as boas lembranças de um rapaz que esbanjava humildade e amor por todas as pessoas que o rodeavam, por ‘abraçar’ os problemas de seus amigos até que pudesse achar uma solução.

“Isso eu vou carregar comigo, para o resto da minha vida”, completou a técnica em planejamento. Durante a passeata, alguns cartazes confeccionados para a passeata foram afixados nas grades da sede do Ministério Público (MP) de Niquelândia, com o objetivo de sensibilizar os promotores locais sobre a necessidade da eventual condenação do militar-reformado; e também para pedir intervenção do MP em relação às deficiências crônicas do trânsito no município.

TODOS UNIDOS POR JUSTIÇA” – Durante a caminhada entre o Setor Sevilha Park e a região central de Niquelândia, amigos de Michel afixaram um cartaz com a foto da vítima fatal do acidente, na sede do Ministério Público/MP [Foto: Reprodução/Whats App]

 

 

 

 

 

Palavras-chave

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar