Niquelândia/Uruaçu

Candidato que pede votos no Norte sofre ação do MP por improbidade

Ex-secretário de Saúde de Senador Canedo, Júlio Pina, teria pintado prédios públicos da pasta que comandava com as cores do seu partido, o PRTB: lideranças políticas de Niquelândia e Uruaçu o apoiam para deputado estadual

O empresário do ramo de farmácias e ex-secretário de Saúde de Senador Canedo, Júlio Pina Neto (PRTB), foi denunciado nesta segunda-feira (10) pelo Ministério Público (MP) da importante cidade da região metropolitana de Goiânia, acusado de ter usado prédios públicos da municipalidade canedense para promover sua candidatura a deputado estadual nesse ano.

Pina, que arregimentou lideranças politicas de Niquelândia e de Uruaçu para ampliar suas chances de sucesso nas urnas, autorizou a pintura de imóveis da Secretaria de Saúde de Senador Canedo com as cores de seu partido, o PRTB, quando era titular da pasta.

Segundo o MP enfatizou na ação civil por ato de improbidade administrativa contra Júlio Pina, o candidato a deputado estadual canedense violou os princípios de impessoalidade e moralidade da administração pública pelo fato dos imóveis do Programa Saúde na Família (PSF) de Senador Canedo terem recebido as cores azul, amarelo e verde, que identificam o PRTB. O inquérito civil público foi instaurado em outubro do ano passado, como fruto de uma denúncia anônima.

De acordo com o promotor Glauber Rocha Soares, que formulou a ação, os símbolos municipais (como logotipos e pinturas de prédios) devem ser planejados sem vinculação com a  ideologia política do administrador.

Para o representante do MP de Senador Canedo, o uso das cores do PRTB nos PSF da cidade configura autopromoção para garantir vantagem eleitoreira a Júlio Pina e a seu partido na eleição marcada para o próximo dia 7 de outubro.

“Embora a Prefeitura de Senador Canedo tenha atendido nossa recomendação, no último dia 16 de julho, para que todos os prédios da Secretaria Municipal de Saúde fossem repintados, a alteração das fachadas não exime o ex-secretário (Júlio Pina) da conduta improba. Por isso é que nós (o MP) requeremos ao Poder Judiciário a suspensão dos direitos políticos do réu (Júlio Pina); a proibição dele contratar com o Poder Público; e de receber benefícios/incentivos fiscais/ e creditícios pelo prazo de dez anos”, detalhou o representante do MP.

Por fim, o promotor de Senador Canedo também pediu, ao Judiciário, que Júlio Pina faça o ressarcimento integral, aos cofres públicos da prefeitura, dos valores gastos com a repintura dos prédios da Saúde Pública da cidade feitas para apagar as cores do PRTB dos imóveis, dentre outras exigências.

Com informações da Assessoria de Imprensa do MP, em Goiânia

Palavras-chave

Veja também