Porangatu

Polícia Militar inicia patrulhamento com bicicletas

O trabalho preventivo é utilizado em países que são referência em segurança publica

Porangatu é a terceira cidade do Estado de Goiás, a implantar a nova modalidade de Policiamento Ciclístico. O pioneirismo, nesse tipo de policiamento na cidade segue o modelo de segurança adotado em alguns países que são referencias em segurança pública. Segundo a associação norte-americana Law Enforcement Bicycle, o uso de bicicletas como ferramenta policial começou em 1987 em Seattle. Pouco tempo depois os resultados positivos surgiram. Em alguns países, a modalidade ciclística de policiamento tem uma aplicação ainda mais ampla. Na Holanda, por exemplo, o policiamento ciclístico é uma prioridade, tendo em vista que naquele país, existem muito mais bicicletas do que carros.

O lançamento foi na academia ao ar livre da Lagoa Grande e reuniu, convidados, representantes de instituições públicas e privadas que contribuíram para a concretização e populares. O major Polidorio, comandante do 3º BPM – Batalhão da Polícia Militar -, agradeceu todos os parceiros e explicou que os policiais trabalharão com um fardamento diferenciado, mais leve e apropriado à condução de bicicletas, em duplas ou trios, mantendo viaturas de apoio em cada turno de trabalho.

O policiamento visa combater os pequenos delitos (Foto: Ascom Porangatu)
O policiamento visa combater os pequenos delitos (Foto: Ascom Porangatu)

“Em suas bicicletas, os policiais estarão com a atenção voltada, principalmente, para evitar os prevenir pequenos delitos, como furtos, posse e tráfico de drogas, roubos e captura de foragidos, principalmente, em áreas de lazer e esporte, trazendo mais segurança aos desportistas a exemplo da orla da Lagoa Grande, Lagoa do Setor Sol Nascente, a feira coberta, Além de apoio à eventos esportivos, como corridas e passeios ciclísticos, e demais atividades culturais e artísticas”, sinalizou.

Polidorio destacou que o principal objetivo é o de intensificar o policiamento preventivo e apoiar o ostensivo e sobretudo, elevar a presença física dos policiais militares nos parques e nas áreas comerciais, onde o fluxo de pessoas é maior. Ele destacou a versatilidade proporcionada pela bicicleta como meio de transporte. “O veículo sobre duas rodas, possibilita ao militar adentrar de forma rápida em pontos onde o automóvel não consegue entrar e ainda conservará a característica básica da modalidade do policiamento ostensivo a pé, que é a proximidade com o cidadão”, concluiu.

O trabalho será feito em equipe (Foto: Ascom Porangatu)
O trabalho será feito em equipe (Foto: Ascom Porangatu)

O presidente da Aciap – Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Porangatu – , Márcio Luís destacou que a tendência é que policiais em bicicletas interajam mais com a população, que terá mais facilidade de reconhecer o policial que faz policiamento naquela região, bem como poderá solicitá-lo com muito mais facilidade do que em uma viatura motorizada. “Com a presença de toda essa militância em favor de meios de transporte alternativos, tornar a bicicleta um dos veículos-padrão das polícias ostensivas é uma demonstração de grande eficiência, pois, contribui com a preservação do meio ambiente, com a melhoria da saúde dos policiais e se comunicar com a sociedade, com os comerciantes”, pontuou.

Palavras-chave

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar
×

Converse online pelo WhatsApp com o Portal Excelência Noticias

× Fale agora com o Excelência Noticias