Alto HorizonteEconomia

Mineradora suspende atividades em Alto Horizonte após danos em equipamentos por queda de energia

Problema técnico ocorreu na manhã do domingo (27) em quatro motores da Lundin Mining, que extrai e beneficia um composto de ouro e cobre no Norte do Estado: metas de produção para 2020 foram descartadas

Defeitos nos quatro motores de moagem e em moinhos da Lundin Mining – provocados por uma queda de energia no domingo (27), em Alto Horizonte – paralisaram por completo as atividades de extração e beneficiamento de cobre e ouro da mineradora canadense, na cidade do Norte do Estado.

Por conta do ocorrido, a empresa descartou todas as faixas de metas em 2020 da operação, que previa produção de 51.000 a 56.000 toneladas de cobre; e de 85.000 a 90.000 onças de ouro.

A Lundin Mining, como se sabe, é a principal fonte de recursos da Prefeitura de Alto Horizonte. A cidade, de 6 mil habitantes, é considerada uma das mais ricas de Goiás na arrecadação decorrente da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (Cefem).

De acordo com o site Notícias de Mineração Brasil – uma publicação especializada do ramo – a Lundin Mining informou que os equipamentos sofreram “danos significativos” constados logo após o fornecimento de energia ter sido restabelecido.

Nesse momento, houve falha no sistema de proteção na principal subestação elétrica da operação do Projeto Chapada, em Alto Horizonte.

No comunicado divulgado pela Lundin, a empresa afirma que as primeiras avaliações sobre a extensão dos danos apontam para a necessidade de que os motores sejam retirados do local, para que sejam submetidos a reparos extensos.

Na reportagem divulgada nesta terça-feira (29) pelo site especializado, a Lundin Mining detalhou que possui dois motores sobressalentes em Alto Horizonte.

No momento, um deles está no próprio Projeto Chapada disponível para operação. Porém, o outro não está sendo utilizado, por encontrar-se ainda em processo de manutenção.

Porém, a nota divulgada pela mineradora canadense detalha que a empresa avalia a possibilidade de “retomada gradual do processamento” com tais equipamentos.

Dada a expectativa ruim de que as taxas completas de processamento não sejam alcançadas por um longo período de tempo, a Lundin informou que fará a manutenção planejada da operação; e concentrará as atividades em desenvolvimento e remoção de resíduos do Projeto Chapada, paralelamente com a avaliação da retomada em etapas.

A companhia informou também que possui seguro contra interrupção das operações em Alto Horizonte; e ainda avalia o período de espera e a viabilidade para decidir se acionará a seguradora. Não houve feridos ou danos ambientais.

[Com informações do site “Notícias de Mineração Brasil”]

 

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar
×

Converse online pelo WhatsApp com o Portal Excelência Noticias

× Fale agora com o Excelência Noticias