CoronavírusNiquelândia

Niquelândia ultrapassa barreira dos três dígitos e chega a 107 casos confirmados de Covid-19

Estatísticas apontam o registro de 50 novos casos da doença na cidade do Norte do Estado nos últimos 14 dias: a boa notícia, no entanto, é que 60% dos pacientes estão curados, segundo a Secretaria Municipal de Saúde

Levantamento feito com exclusividade pelo Portal Excelência Notícias atesta que Niquelândia registrou 50 novos casos confirmados de Covid-19 num período de apenas duas semanas, demonstrando claramente porque Goiás está na lista dos nove Estados brasileiros que, além do Distrito Federal, possuem curva ascendente de infestação pelo novo coronavírus.

Conforme o Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde na noite desta segunda-feira (13), a cidade do Norte do Estado contabiliza oficialmente que 107 pessoas já contraíram a doença desde o início da pandemia.

Desse total, 64 pacientes (59,8%) já se recuperaram oficialmente da doença. Outros 41 seguem em isolamento domiciliar. Duas pessoas, ambas idosas, já morreram pela Covid-19 no município.

Entre os casos sob investigação – 25, no total – seis pacientes estão hospitalizados; e outros 16 estão em isolamento, aguardando resultados. Nessa mesma condição, existem outros três óbitos no aguardo do resultado oficial de exames cujas amostras foram enviadas ao Laboratório Central de Saúde Pública (o Lacen, em Goiânia)

A DANÇA DOS NÚMEROS – Na noite de 27 de junho, um sábado, Niquelândia havia contabilizado o 57º caso positivo de Covid-19, com um percentual menor de recuperados: 31,5%, o que representava um total de 18 pacientes livres da doença.

Horas depois – na madrugada do domingo, dia 28 de junho – Marilice Dias dos Santos, de 74 anos, entrou para a história da pandemia em Niquelândia como a primeira vítima fatal da doença na cidade.

Ela morreu na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Campanha (HCamp) do Governo do Estado, em Goiânia, após 11 dias de internação em estado gravíssimo.

Dois dias depois, na terça-feira/30, a cidade já contabilizava 61 casos da Covid-19; e o Lacen oficializou o segundo óbito pelo novo coronavírus em Niquelândia, a do comerciante Antonio Joaquim Dias – o popular Antonio Sergipano, de 84 anos – que havia morrido quatro dias antes, na madrugada da sexta-feira, dia 26.

De lá para cá, o município confirmou uma média de três a quatro novos casos de novo coronavírus por dia: foram mais quatro no dia 1º de julho, elevando o número de casos para 65 casos, naquela data.

A exceção se deu no boletim do dia 2 de julho, uma quinta-feira, com seis novas confirmações: o número de casos positivos passou de 65 para 71, naquele dia.

No dia 3 de julho, sexta-feira, Niquelândia anunciava mais três casos positivos, elevando a soma de 71 para 74. O número de recuperados ainda era discreto: 25 pacientes, ou 33,8% do total. Porém, já apresentava ligeira tendência de crescimento por esse aspecto positivo.

No domingo passado, 5 de julho, o número de casos subiu 74 para 78, com o acréscimo de quatro diagnósticos positivos. O número de pacientes recuperados (31) já representava 39,8% do total de confirmações.

Há exatamente uma semana – na segunda-feira, dia 6 de julho – Niquelândia contabilizava 82 casos da doença. Numa breve comparação com o boletim de hoje, a cidade registrou 25 novos casos da doença em apenas sete dias; e outros 25 em igual período, chegando assim aos 50 novos casos em apenas duas semanas, conforme o Excelência Notícias mostrou no início desta reportagem.

Na terça-feira, dia 7 de julho, o acréscimo de mais quatro novos casos de Covid-19 elevou o número oficial de pessoas que contraíram a doença para 86. Como o número de pacientes recuperados (31) permaneceu estável por 48 horas, o percentual de cura caiu para 36%.

No dia 8 de julho, que caiu numa quarta-feira, repetiu-se o acréscimo de mais quatro novos casos de Covid-19 em Niquelândia, atingindo assim 90 confirmações. Porém, a boa notícia veio com a informação de que 49 pacientes haviam se recuperado da doença. Foi a primeira vez que a taxa de cura na cidade superou os 50%, chegando a exatamente 54,4% de pacientes recuperados.

Dois dias depois – na última sexta-feira, dia 10 de julho – foram confirmados mais três casos da doença, elevando o total de diagnósticos positivos de 90 para 93. Desses, 60 haviam se recuperado, segundo a Secretaria Municipal de Saúde. E a taxa de cura cresceu de 54,4% para 70%.

No último sábado – dia 11 de julho, último boletim divulgado antes da atualização desta segunda-feira, 13 – novamente foram confirmados mais três casos da doença, elevando o total de diagnósticos positivos de 93 para 96.

Com o total de 63 pacientes dados como recuperados no último final de semana, a taxa de cura caiu um pouco, de 70 para 65,6% em Niquelândia.

Por fim, com o acréscimo de 11 novos positivos em apenas 48 horas – passando de 96 para 107 no boletim desta noite de segunda – o percentual de pacientes recuperados (64, no total) caiu para 59,8% do total de confirmações até o presente momento, em Niquelândia.

A realidade do momento, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, reforça a necessidade do uso de máscaras; de higienização constante das mãos; de evitar aglomerações; e de praticar o isolamento social quando isso for possível, para prevenir o avanço da doença no município.

Palavras-chave

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar
×

Converse online pelo WhatsApp com o Portal Excelência Noticias

× Fale agora com o Excelência Noticias