CrimeMara Rosa

Suspeito de assassinato em Mara Rosa, vereador Thiago Melo fez aniversário no dia do crime em frigorífico

Joselito Bispo, de 29 anos foi morto com um tiro na cabeça na sexta-feira (19) após discussão com ex-presidente da Câmara Municipal, que havia completado 37 anos exatamente na mesma data segundo a Justiça Eleitoral

Vereador eleito em 2016 para seu primeiro mandato na Câmara Municipal de Mara Rosa, Thiago Melo (PPS) completou seu 37º aniversário na sexta-feira (19), no mesmo dia em que se tornou o principal suspeito do assassinato de Joselito Bispo, de 29 anos. O crime ocorreu na área administrativa de um frigorífico da cidade do Norte do Estado.

A surpreendente informação sobre a coincidência do fato trágico com a data de nascimento do parlamentar mararrosense – Otávio Thiago de Souza Melo, seu nome completo, nasceu em 19 de junho de 1983 – consta de seu pedido de registro de candidatura no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Thiago Melo foi o terceiro candidato mais votado da cidade de 12 mil habitantes, com apoio de 352 eleitores (5,57% do total de votos válidos) há quatro anos.

Ele concorreu ao cargo na base de apoio do então candidato e ex-prefeito Nilson Preto (PSDB), que foi derrotado pelo atual chefe do Executivo, Flávio Batista de Souza, o popular Flávio Tatu. Eleito pelo PROS, Tatu hoje também está no PSDB.

Em 2018, o vereador Thiago Melo – que ainda estava em local incerto no momento da elaboração desta reportagem pelo Excelência Notícias – foi escolhido pelos demais colegas-vereadores da cidade para ser o presidente da Câmara Municipal de Mara Rosa. Ele comandou a casa de leis ao longo daquele ano.

DIA DE FESTA VIRA TRAGÉDIA EM MARA ROSA – No site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o sistema Divulga-Cand das eleições municipais de 2016 atesta que o vereador Thiago Melo nasceu no dia 19/06/1983: suspeito de homicídio comemorava o próprio aniversário no dia do crime [Reprodução: Captura de Tela/Portal Excelência Notícias]

O CRIME – No início da noite deste sábado (20), o Portal Excelência Notícias apurou, com fontes da Polícia Civil da cidade do Norte do Estado, que o suspeito deve apresentar-se espontaneamente à PC nos próximos dias, acompanhado de seu advogado, que formalizou tal pedido à DP local.

O homicídio ocorreu por volta das 11 horas da sexta-feira (19). Thiago Melo teria dado um tiro na cabeça do rapaz, conforme o relato de uma testemunha. Essa pessoa ouviu uma acalorada discussão entre Joselito e o político, seguida do barulho dos disparos de um revólver, de acordo com a mesma testemunha.

A Polícia Militar (PM) de Mara Rosa esteve na área administrativa do frigorífico onde Joselito foi baleado; e acionou o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu/192), mas o empregado morreu no local.

O QUE DISSE O DELEGADO – “Na mesma tarde, nós instauramos inquérito policial e ouvimos as testemunhas, que apontaram o fato na direção de uma pessoa conhecida na cidade de Mara Rosa. Essa pessoa pediu, através de seu advogado, que seja marcado o dia e o horário para que possa apresentar-se à Polícia Civil para que possamos esclarecer os fatos, pela visão de seu autor, o que deverá ocorrer no início da próxima semana. Faremos, então, a apreensão da arma e descobriremos a motivação do ilícito. Feito isso, após a conclusão do inquérito, remetermos os autos à apreciação do Ministério Público e do Poder Judiciário”, afirmou o delegado-regional de Uruaçu, Natalício Cardoso da Silva, em áudio enviado na manhã de sábado ao Excelência Notícias.

O corpo do rapaz de 29 anos foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Uruaçu para as providências de praxe, sendo liberado à família para o sepultamento em São Raimundo das Mangabeiras (MA), cidade natal de Joselito.

De acordo com a Funerária São Pedro de Mara Rosa, o traslado do rapaz assassinado até a cidade do interior do Maranhão – num trecho de 1.200 quilômetros entre os dois municípios – foi concluído às 17 horas deste sábado (20).

NOTA OFICIAL DA CÂMARA MUNICIPAL DE MARA ROSA – “A Câmara Municipal de Mara Rosa informa que o suposto crime praticado não se enquadra nas hipóteses de crime político-administrativo, não cabendo a Câmara entrar no mérito da questão. Em relação a vaga de vereança, caso seja decretada sua prisão ou não compareça nas próximas sessões legislativas, será convocado o seu suplente para assumir o cargo”, afirmou o Legislativo em documento divulgado à imprensa logo após a informação de que o vereador Thiago Melo teria sido o autor do homicídio na cidade.

A VÍTIMA FATAL – Joselito Bispo, de 29 anos, foi assassinado com um tiro na cabeça em Mara Rosa: funcionário de frigorífico foi enterrado em cidade do interior do Maranhão, onde nasceu [Foto: Reprodução/Facebook]
Palavras-chave

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar