CoronavírusMara Rosa

Negativo para Covid-19 em garoto de Mara Rosa, teste do Lacen é divulgado pela mãe em grupos de Whats App

Clarismênia Alves da Silva tomou tal decisão após grande repercussão do caso na cidade e na região após a Secretaria de Saúde de Mara Rosa anunciar a suspeita de contaminação por Covid-19, na quinta-feira/9: alívio para a família do jovem

Welinton Pereira Alves – um adolescente de 16 anos, morador de Mara Rosa – não está infectado pelo novo coronavírus, conforme suspeita inicial da Secretaria de Saúde do município noticiada na quinta-feira (9) pelo Portal Excelência Notícias.

O nome do garoto tornou-se público na noite da terça-feira (14) depois que seus familiares divulgaram, em grupos de WhatsApp do Norte do Estado, cópia do exame com diagnóstico negativo para Covid 19, feito pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), em Goiânia.

Como se sabe, na semana passada, a secretária de Saúde de Mara Rosa, Kesse Cristine Martins, divulgou uma nota oficial atestando a existência de um caso suspeito do novo coronavírus na cidade de 11 mil habitantes, no Norte do Estado.

Entrevistada pelo Excelência Notícias no dia 9, a titular da pasta relatou que o jovem foi atendido no Hospital Municipal de Mara Rosa no dia 5, com quadro de febre mediana (37,9º); de icterícia, bastante fraqueza.

Porém, sem sintomas característicos de que o mesmo fosse portador do novo coronavírus. Como a icterícia é caracterizada pela pela pigmentação amarela da pele – comum em casos de hepatite – Welinton foi submetido à um exame de ultrasson, inicialmente.

O diagnóstico preliminar atestou a existência de um abscesso [nódulo inflamado] no fígado do adolescente. Por medida de cautela, a administração do prefeito Flávio Tatu decidiu encaminhar o garoto para um exame de tomografia computadorizada, em Porangatu.

Tal procedimento apontou, conforme a entrevista dada por Kesse, que a base pulmonar do garoto estava bastante comprometida – com imagens-diagnósticas compatíveis com a presença do novo coronavírus – a ponto dos proprietários da clínica de Porangatu terem decidido pela completa desinfecção do local, com receio de uma provável disseminação do novo coronavírus entre seus funcionários.

Com o resultado da tomografia em mãos, a Secretaria Municipal de Saúde providenciou o envio, de Porangatu para Mara Rosa, do kit para coleta de material para o chamado “teste rápido” que deu resultado positivo para Covid-19.

Ao passo que encaminhou cópia desse exame inicial para o Excelência Notícias [nosso site tomou o cuidado de omitir o nome do paciente naquele dia, com recursos de edição de imagens], Kesse também determinou a coleta de amostra RT-PCR para o envio ao Lacen, que emitiu resultado negativo ontem.

Para fins estatísticos, o Ministério da Saúde só reconhece como casos efetivamente positivos de Covid-19 as amostras que tenham sido analisadas por órgãos oficiais, no Estado. No caso de Goiás, através da Secretaria Estadual de Saúde, a competência para isso é do Lacen.

Mas Kesse fez questão de reforçar por várias vezes, na conversa gravada por telefone, que o caso do menino não estava verdadeiramente comprovado; e que o resultado [positivo ou negativo] dependia apenas única e exclusivamente do exame feito pelo Lacen.

DESDOBRAMENTOS – Num áudio de 5m20 – antes que o diagnóstico fosse divulgado pelo Lacen – a mãe do adolescente, Clarismênia Alves da Silva, disse que seu filho foi bem-atendido quando sentiu-se mal no dia 5, pela decisão inicial do médico do Hospital Municipal de Mara Rosa em solicitar o ultrassom, que diagnosticou o problema no fígado do menino.

Porém, queixou-se da divulgação prévia do “teste rápido” positivo para o novo coronavírus; e da exposição pública a que sua família foi submetida quando houve a necessidade de deslocamento de Mara Rosa para os exames complementares na região; e divulgação da posterior transferência de Welinton para a UTI do Hospital do Servidor Público, em Goiânia.

Como se sabe, os 222 leitos do complexo foram transformados em Hospital de Campanha à internação de pacientes suspeitos e/ou contaminados pelo novo coronavírus, por determinação do governador Ronaldo Caiado (DEM).

O adolescente segue internado no hospital público da capital, agora somente para o tratamento do problema hepático que foi descoberto na cidade do Norte.

Em outro áudio, mais curto, Clarismenia comemorou o resultado negativo do Lacen num grupo de WhatsApp de Mara Rosa.

“Pessoal, o exame do meu filho [Welinton] saiu. Deu negativo, negativo [para Covid-19], tá? Obrigado para todos que demonstraram pensamento positivo; e pelas orações. Graças a Deus! Está aí o resultado do exame: negativo!”, desabafou a mãe do adolescente.

O Portal Excelência Notícias tentou, ao longo de todo o dia de hoje, conversar com a secretária de Saúde de Mara Rosa para que ela comentasse o desdobramento final do caso. No entanto, Kesse Cristine estava com o celular desligado e não respondeu as mensagens enviadas ao seu Whats App pessoal.

WELINTON NÃO TEM CORONAVÍRUS  – Exame do Lacen com o diagnóstico negativo do adolescente de Mara Rosa foi visualizado pela redação do Portal Excelência Notícias, em Niquelândia, através do grupo de Whats App “Debate Uruaçu”, que reúne moradores e a imprensa de Uruaçu e região [Foto: Reprodução/Captura de Tela/Whats App]

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar