Publicidade

Porangatu

Em audiência pública, ministro da infraestrutura garante concessão da BR-153 em Tocantins e Goiás ao custo de R$ 13 bi

Trâmites burocráticos à concessão de 850 quilômetros da rodovia, entre Anápolis e Araguaína/TO, devem demorar entre 9 e 12 meses: trecho de 624 quilômetros terá pista dupla até Aliança do Tocantins/TO, segundo Tarcísio Gomes de Freitas

Em audiência pública realizada nesta sexta-feira (1) no Tatersal do Sindicato Rural de Porangatu, no Norte do Estado, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, garantiu que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) irá fazer a concessão da rodovia BR-153 (GO/TO) à iniciativa privada.

Ele enfatizou que o sonho de mais de 30 anos da população dos dois Estados poderá ser efetivado no mandato do atual governo, prevendo-se que sejam investidos R$ 7,5 bilhões para a duplicação da rodovia e mais R$ 3,7 bilhões em custos operacionais para a obra.

VONTADE DE ACERTAR – “Não vamos repetir os mesmos erros do passado. O Brasil agora é um país onde se respeitam contratos”, afirmou o ministro Tarcísio Gomes de Freitas, em seu pronunciamento em Porangatu [Foto: Excelência Notícias]

 

De acordo com o ministro, a pasta sob seu comando em Brasília está ouvindo o mercado de concessões de rodovias já repassadas à iniciativa privada para detectar alguns problemas que o modelo pretendido de cessão possa ter, eventualmente.

“Não adianta ter uma licitação bem-sucedida se não tivermos um contrato bem-sucedido; e a própria BR-153/GO é prova disso (comentando sobre o fracasso da Galvão Engenharia, que venceu a concorrência anterior, sem nunca ter executado a obra). Um contrato bem-sucedido trará melhorias para a rodovia; para seus usuários; e para o Brasil”, sentenciou o ministro Tarcísio Gomes, observado pelos governadores Ronaldo Caiado (DEM), anfitrião do evento; Mauro Carlesse (PHS), do Tocantins; e pelo prefeito de Porangatu, Pedro Fernandes (PSDB).

Caiado, José Nelto, ministro Tarcísio Gomes (infraestrutura) e o prefeito Pedro Fernandes, durante a audiência pública em Porangatu sobre a duplicação da BR-153 [Foto: Excelência Notícias]

 

CONCESSÃO – Segundo ele, a expectativa é que seja elaborada uma consulta pública para a concessão de 850 quilômetros da BR-153, entre Anápolis até as proximidades de Araguaína, no Tocantins.

Se tudo der certo, será uma das primeiras privatizações de estradas do Brasil no modelo híbrido (menor tarifa/maior outorga). A BR-153, como se sabe, é considerada a principal ligação do Meio-Norte (estados do Tocantins, Maranhão, Pará e Amapá) com a Região Centro-Sul do país.

O deputado federal José Nelto (Podemos), ao centro, conduziu a audiência pública por ter sido o autor do requerimento que garantiu a presença do ministro Tarcísio Gomes em Porangatu [Foto: Excelência Notícias]
De acordo com as minutas de edital e contrato, a concessão consiste na exploração, por 30 anos, da infraestrutura e da prestação do serviço público de recuperação; conservação; manutenção; operação; implantação de melhorias e ampliação de capacidade das rodovias BR-153/414/080 (GO/TO).

O trecho da BR-153 a ser duplicado possui 624 quilômetros desde a rodovia TO-070 (em Aliança do Tocantins) até o entroncamento com a BR-060 (Anápolis).

Prevê-se também a construção de 22 quilômetros de faixas adicionais ao longo da rodovia, além de 21 passarelas.

José Mario Schreiner, presidente da Faeg e deputado federal em primeiro mandato, também defendeu a duplicação da BR-153 em Porangatu, sob a alegação de que a obra facilitará o escoamento da produção agrícola do Norte do Estado [Foto: Excelência Notícias]

No trecho da BR-414/GO, serão 139 quilômetros entre o entroncamento com a BR-080/GO-230/GO-324 (em Assunção de Goiás, antigo povoado Dois Irmãos) e a BR-153/GO-222/GO-330 (em Anápolis).

No trecho da BR-080/GO, serão duplicados 87 quilômetros entre o entroncamento com a BR-414/GO-230 (em Assunção de Goiás) até o entroncamento com a BR-153/GO-342.

Para o governador Ronaldo Caiado, que fez pronunciamento em Porangatu, rodovia BR-153 é a coluna vertebral do Estado de Goiás [Foto: Excelência Notícias]
CAIADO ELOGIA BOLSONARO – “Essa obra é o sonho de todos nós, especialmente do Norte do Estado de Goiás. Há muito tempo nós clamamos por essa duplicação dessa rodovia, que é fundamental para Goiás. A BR-153 é, exatamente, a coluna vertebral do Estado e, infelizmente, já não suporta mais seu volume de tráfego diário. E nós temos agora uma realidade do governo Bolsonaro, que veio fazer aqui uma consulta pública, para que ainda em 2020 possamos ter as obras iniciadas”, afirmou Caiado.

Mário Carlesse, Ronaldo Caiado, José Nelto, ministro Tarcísio Gomes, Pedro Fernandes e senador Luiz Carlos do Carmo, na audiência pública sobre a BR-153 em Porangatu [Foto: Excelência Notícias]

O governador recepcionou o ministro Tarcísio Gomes de Freitas em Porangatu, bem como deputados federais e estaduais de Goiás e do Tocantins; prefeitos dos dois Estados cujos municípios são cortados pela BR-153; além de vereadores; lideranças e a população, por ocasião da audiência pública.

Entre os parlamentares presentes, destaque maior para a atuação do deputado federal José Nelto (MDB), que conduziu o evento por ter formalizado convite para que o ministro estivesse no Norte do Estado.

TOCANTINS ANSIOSO – “É uma obra fundamental, que precisa começar ao mesmo tempo nos dois estados. Além de as pessoas terem uma condição melhor de viagem – mais segura e mais tranquila – a duplicação da 153 vai melhorar o acesso dos municípios às ferrovias. Essa rodovia é muito importante  para o Brasil; e ainda muito mais importante para Tocantins e Goiás”, afirmou Mário Carlesse, o governador do estado vizinho [Foto: Portal Excelência Notícias]

ESTATÍSTICAS DA PRF ASSUSTAM – O inspetor Flávio Araújo, da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Uruaçu, participou da audiência pública em Porangatu. Ele disse que a BR-153 Norte, totalmente de pista simples, é fator de risco para a segurança viária.

“Nós temos números que apontam que a duplicação da BR-153 – e a duplicação de qualquer rodovia, de um modo geral – reduz em até 40% o número de vítimas fatais nos acidentes de trânsito”, afirmou o inspetor Flávio.

PROTESTO SILENCIOSO NA VÉSPERA DO FERIADO DE FINADOS – Familiares de pessoas que perderam a vida em acidentes trágicos na rodovia BR-153 estavam vestidos com camisetas verde-amarelas com a frase “Todos Pela Duplicação”, na audiência pública em Porangatu [Foto: Excelência Notícias]

Segundo ele, no trecho de pista simples da BR-153 em Goiás, (de 420 quilômetros) a PRF registrou 301 acidentes com óbitos nos últimos quatro anos e meio.

“A PRF entende que essa audiência pública foi um importante instrumento para colocar a população da região em contato com as autoridades que possam observar as periculosidades que os usuários da BR-153 enfrentam”, completou o policial rodoviário.

Inspetor Flávio, da PRF em Uruaçu, durante entrevista ao Portal Excelência Notícias (de Niquelândia) e à TV Serra Azul (de Porangatu) na audiência pública sobre a duplicação da BR-153, em Porangatu [Foto: Captura de tela/TV Serra Azul)
Palavras-chave

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar