Publicidade

Crixás

Corpo do ex-prefeito Orlando Naziozeno, vítima de infarto em Crixás aos 65 anos, é cremado em Goiânia

Naziozeno, que era médico, passou mal às 9 horas da sexta-feira/13 quando atendia pacientes no hospital particular de sua propriedade: velório ocorreu até as 4 da madrugada deste sábado/14 na Paróquia Nossa Senhora da Conceição

Os 18 mil moradores de Crixás, no Vale do São Patrício, estão de luto desde às 11 horas da manhã desta sexta-feira (13): Orlando Silva Naziozeno, do MDB  – médico que administrou a cidade por quatro mandatos – morreu vítima de um infarto fulminante quando atendia pacientes internados no hospital particular de sua propriedade.

O corpo foi velado no Salão Paroquial da Paróquia Nossa Senhora da Conceição e, por volta das 4 horas da madrugada deste sábado (14), foi trasladado para Goiânia para ser cremado, conforme desejo manifestado em vida pelo ex-prefeito de Crixás

CRIXÁS PERDE UM LÍDER – Naziozeno com Íris Rezende, quando o atual prefeito de Goiânia esteve em Crixás na campanha de governador, em 2014 [Foto: Jornal Diário do Norte/Reprodução]
Por telefone, a reportagem do Excelência Notícias conversou rapidamente com Gabriel Paes Landim, que foi chefe de Gabinete da Prefeitura de Crixás quando Naziozeno administrou a cidade pela última vez, até dezembro de 2016.

Segundo o aliado político do ex-prefeito, que havia completado 65 anos recentemente, ele começou a sentir-se mal por volta das 9 horas, sendo prontamente socorrido por outros médicos e funcionários que davam expediente no Hospital de Clínicas Naziozeno.

TOCADOR DE OBRAS – Orlando Naziozeno, quando era prefeito, inaugurou diversas obras em Crixás: morte prematura aos 65 anos [Foto: Reprodução/Jornal Diário do Norte]

Reanimado com massagens cardíacas, o ex-prefeito foi levado às pressas de ambulância para Itapaci, de onde seria transportado para Ceres numa Unidade de Suporte Avançado (USA) do Serviço Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192). Porém, Orlando Naziozeno não resistiu às complicações cardíacas e morreu na chegada em Itapaci.

PELO SOCIAL – Médico por formação, Orlando Naziozeno tinha grande afeição pelo trabalho que era desenvolvido pela Assistência Social em sua última gestão em Crixás [Foto: Reprodução/Jornal Diário do Norte]
QUADRO ERA GRAVÍSSIMO – “Ele saiu daqui de Crixás praticamente morto já, infelizmente. Nossa cidade está em choque, porque ele estava bem de saúde e tinha voltado a morar com a família aqui, recentemente. Apesar da rivalidade política aqui ser muito forte – fato esse que todos nós sabemos – ele era, além de político, um ser humano de excelência e também considerado o melhor médico que já passou por Crixás”, comentou Gabriel, emocionado.

SIMPLICIDADE – Nos eventos da Prefeitura de Crixás na zona rural, Orlando Naziozeno não dispensava a comida caseira mais do que especial, feita por seus correligionários mais humildes e fiéis [Foto: Reprodução/Jornal Diário do Norte]
HISTÓRIA – Baiano de Rui Barbosa, Orlando Naziozeno construiu invejável trajetória política em Goiás, dada sua histórica proximidade com o ex-governador, ex-senador e atual prefeito de Goiânia, Íris Rezende (PMDB), a quem apoiou nas eleições para o Governo de Goiás no pleito de 2014.

Ele era casado com a ex-primeira-dama Maria Nunes Naziozeno. Da união, nasceram quatro filhos sendo três moças e um rapaz. Uma delas, Priscilla Naziozeno, foi secretária de Saúde na última gestão do pai, em 2016.

NA FEIRA COBERTA – Em eventos para todas as idades, principalmente no Festival do Pequi no aniversário de Crixás, o então prefeito Orlando Naziozeno fazia questão de exaltar seu orgulho de governar a cidade onde pensava em trabalhar por alguns meses, mas acabou ficando para o resto da vida [Foto: Reprodução/Jornal Diário do Norte]

Carinhosamente chamado de “Doutor Orlando” por seus fiéis seguidores – Naziozeno fora eleito prefeito de Crixás para o segundo mandato e reeleito para o terceiro mandato em dois pleitos seguidos (1997-2000/2001-2004), quatro anos após cumprir seu primeiro mandato (1989-1992).

CAIADO LAMENTA MORTE – “Envio minhas condolências aos familiares e amigos do ex-prefeito de Crixás Orlando Naziozeno. Médico, liderança respeitada, merece nosso carinho e respeito por sua trajetória. Que Deus conforte os corações de seus entes queridos”, afirmou o governador Ronaldo Caiado (DEM) em sua conta no Twitter, por volta das 13 horas de hoje.

IMAGEM QUE ENTRA PARA A HISTÓRIA DE CRIXÀS – Orlando, Caiado (na campanha para senador, em 2014)  e o prefeito de Pilar de Goiás, Sávio Soares: chefe do Executivo da cidade vizinha lamentou a morte do amigo e médico pessoal em sua página na rede social Instagram, nesta manhã [Foto: Reprodução/Jornal Diário do Norte]
Como era sua principal característica – “resolver tudo de última hora”, – como Gabriel Landim resgatou na tarde de hoje, horas após o passamento de Naziozeno – o ex-prefeito crixaense desconversava sobre a provável disputa do inédito quinto mandato há três anos em 2016, o que deveria ocorrer agora novamente em 2020. Infelizmente, não deu tempo.

Em 2016, no entanto, disputou e perdeu o pleito para Plínio Paiva (PR), que foi seu vice-prefeito entre 2013 e 2016. Naquele ano, entrevistado por Euclides Oliveira – à época repórter do Jornal Diário do Norte e hoje proprietário do Portal Excelência Notícias – Orlando Naziozeno resgatou os importantes períodos políticos de sua trajetória como prefeito da cidade. As frases emblemáticas de um político nato – visionário e acima da média dos prefeitos do Norte e do Vale do São Patrício – agora estão eternizadas para sempre.

“Não posso dizer sobre a minha vida no dia de amanhã.” 

A DESPEDIDA DE NAZIOZENO – Médico e ex-prefeito sofreu infarto em Crixás e não resistiu [Foto: Reprodução/Jornal Diário do Norte]
LEGADO PARA A ETERNIDADE – “Cada mandato é uma história. Essa cidade, por exemplo, foi 99% pavimentada em minhas três primeiras administrações. Crixás era, basicamente, toda com ruas de terra batida, exceção feita às ruas onde existem bloquetes de concreto até hoje. Em 1989, no meu primeiro mandato, iniciamos o programa dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS); os atendimentos odontológicos, garantindo um dos menores índices de cáries de todo o Estado; e abrimos o Hospital Municipal em 1991, que agora estamos reformando após quatro anos de interdição do centro cirúrgico pela Vigilância Sanitária durante a gestão passada. Em 1999, no meu segundo mandato, implantamos quatro unidades do Programa Saúde na Família (PSF). E estamos construindo três novos prédios para os PSFs, no atual padrão do Ministério da Saúde. Nós construímos várias escolas: temos nossa marca na melhoria da Educação; da Saúde e da qualidade de vida em geral do povo de Crixás, atuando também na área social, abrindo também a primeira creche da cidade quando venci a primeira eleição. Meus quatro mandatos ocorreram naturalmente: cheguei em Crixás para atuar como médico há 33 anos para ficar três meses e nunca imaginei que seria prefeito. Quando deixei o cargo, a comunidade me chamou de novo e voltei (em 1996), fui convocado de novo e voltei (na reeleição, em 2000). Em 2012, do mesmo jeito, enfrentei as urnas e estou trabalhando pela população, muito satisfeito por essa festa de aniversário que pudemos proporcionar aos crixaenses. Hoje, eu trabalho somente para cumprir os compromissos que fiz em minha campanha e não posso dizer sobre a minha vida no dia de amanhã”, afirmou o prefeito Orlando Naziozeno, à época, ao Jornal Diário do Norte
Palavras-chave

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar