Eleições 2020Niquelândia

Articulado nos bastidores, ‘Evertin do Muquém’ oficializa pré-candidatura a vereador pelo PSDB

Aos 28 anos - quase 10 dedicados à assessoria parlamentar da presidência da Câmara Municipal - 'Evertin' tem história de vida ligada com tradições religiosas e atividades esportivas do povoado onde nasceu que o credenciam para uma eventual disputa de mandato, esse ano

Popularmente conhecido como Evertin do Muquém (PSDB) – apelido que remete à sua infância no povoado de mesmo nome – Everton Barbosa da Silva conversou por telefone nesta sexta-feira (22) com o Portal Excelência Notícias, sobre os rumos e sobre a decisão de lançar sua pré-candidatura a vereador em Niquelândia nas eleições municipais deste ano.

Aos 28 anos, Evertin do Muquém é casado com Andrielly Cardoso Maia Camargo, filha da vereadora Edna Cardoso.

O pré-candidato a vereador é graduado em Gestão Pública pelo IEG (Instituto de Educação de Goiás) em Uruaçu, que sediou uma extensão do polo da instituição em Aparecida de Goiânia. “Eu já estava me preparando para esse momento da minha vida, hoje”, afirmou.

Com a experiência adquirida nos últimos como assessor da Presidência da Câmara Municipal da cidade do Norte do Estado, Evertin do Muquém entendeu que esse ano seria apropriado sair das articulações de bastidores como coadjuvante; e buscar o protagonismo com o próprio mandato de vereador na cidade.

O que ainda dependerá, é claro, da sua pré-candidatura ser aprovada pelo advogado e atual presidente do PSDB local, Mildo Ferreira; e do registro formal sua pretensão na 41ª Zona Eleitoral de Niquelândia.

ELEIÇÃO DE 2014 – Na eleição estadual de 2014, Evertin do Muquém em Niquelândia em foto na companhia de seus pais Milton Anastácio e Gercionita Barbosa, e da cunhada Andriely  com o então candidato a deputado estadual Zé Antonio (PTB), atual prefeito de Itumbiara [Foto: Divulgação]
Segundo ele, embora a comunidade local reclame a vontade de que o Legislativo seja composto em 2021 por uma nova geração de políticos, Evertin do Muquém disse que o fundamental é que os pré-candidatos demonstrem realmente que gostam de Niquelândia.

MENOS FAVORES, MAIS FISCALIZAÇÃO – “Eu não quero ser vereador apenas para ser lembrado pelas pessoas que buscam, da nossa classe política, auxílio financeiro para pagar contas de água e de energia. Sou pré-candidato a vereador – e vereador futuramente, se a sociedade assim desejar – para fiscalizar os atos do Poder Executivo; e para buscar recursos através de emendas parlamentares. Quero ser um vereador-modelo para a nossa cidade, nessa área da fiscalização”, comentou Evertin do Muquém.

ELE QUIS SER PADRE – A duradoura ligação de Evertin do Muquém com a política local, ainda que de forma indireta, começou quando ele tinha apenas 19 anos.

Seu trabalho primeiro no Legislativo foi como office-boy, contratado pelo então vereador Weder Chimango Dias de Oliveira, o Denguinho, quando este presidiu a Câmara Municipal de Niquelândia entre 2011 e 2012.

Porém, antes disso, a história de vida de Evertin do Muquém teve um de seus capítulos registrados no Seminário Maior São José, em Uruaçu, no campo da religiosidade.

‘Evertin do Muquém’ possui forte identificação com o futebol amador em Niquelândia: um verdadeiro entusiasta da bola rolando nos gramados da cidade do Norte [Foto: Divulgação]

Em 2005, ainda garoto, Evertin foi coroinha das missas do Santuário de Nossa Senhora d’Abadia do Muquém, convidado pelo padre Aldemir Franzin.

Em 2009, Evertin viu despertar sua vontade em se tornar sacerdote da Igreja Católica por sua devoção com a santa que arrasta multidões anualmente para o Muquém; e também pela longa amizade seus pais com o padre.

Ao perceber que essa não seria sua real vocação, após dois anos e meio no seminário, regressou de Uruaçu em 2011 para o Muquém, na casa da família. Do povoado, Evertin do Muquém veio para Niquelândia e depois começou no Legislativo, no final daquele ano.

ELEIÇÃO DE 2016 – ´Evertin do Muquém’ [o primeiro, da esquerda para a direita] foi o coordenador da campanha à reeleição do vereador Léo Ferreira [ao centro] há quatro anos, em momento descontraído com apoiadores no Povoado do Garimpinho [Foto: Divulgação]
EXPERIÊNCIA VALIOSA – “Apesar de ter pedido para sair do seminário, guardo dentro de mim tudo o que eu conquistei lá dentro enquanto pessoa como maior responsabilidade; maior fidelidade; e mais compromisso, não apenas com as coisas da Igreja. Antes, eu era uma pedra bruta. Não houve para mim, até hoje, experiência maior de vida de que ter morado lá por três anos. Eu me tornei uma nova pessoa”, relembrou Evertin do Muquém.

Sem muito envolvimento com a política propriamente dita, naquele início, o agora pré-candidato a vereador pelo PSDB acabou tomando gosto por esse trabalho; e do contato diário com os eleitores dos políticos que tinham mandato naquela ocasião, que iam ao Legislativo à procura de atendimento parlamentar.

EM FAMÍLIA – Edna Cardoso, Andrielly Cardoso, ‘Evertin do Muquém, Gercionita e Milton: apoio amplo e irrestrito à pré-candidatura às eleições municipais deste ano [Foto: Divulgação]
O TRABALHO COM LÉO FERREIRA – “Quando o [vereador] Léo [Ferreira, presidente do Legislativo desde janeiro de 2013] assumiu o cargo, ele me deu a oportunidade de assessorá-lo na Presidência da Câmara Municipal; de ajudá-lo em articulações políticas; e de estar mais próximo dos demais vereadores, naquela ocasião. Tenho, com o vereador Léo Ferreira, uma relação não só política, mas de amizade e de confiança mútua, tanto é que trabalho com ele até hoje. Agora, por conta de tudo isso e da experiência que adquiri, é que decidi me tornar pré-candidato a vereador aqui em Niquelândia”, explicou Evertin do Muquém, que também possui enorme ligação com os atletas do futebol amador do município.

FUTEBOL AMADOR – Evertin do Muquém [à dir. na foto] com Vairley Carvalho, antes da entrega das medalhas no Torneio do  Aniversário do Muquém, em 2019 [Foto: Divulgação]
PORQUE FILIOU-SE PSDB? – Ao Excelência Notícias, Evertin revelou ser um grande admirador do trabalho político do ex-governador de Goiás por quatro mandatos, Marconi Perillo (PSDB).

Segundo Evertin do Muquém, todos os políticos enfrentam desgastes [Marconi foi derrotado na eleição para o Senado em 2018 e hoje está sem mandato], o que é muito natural para quem ficou 16 anos à frente do Estado.

“Eu entendo que o Marconi fez Goiás crescer muito; e também por gostar do trabalho do deputado estadual Hélio de Sousa, a quem pude ajudar nas últimas eleições aqui em Niquelândia. Por isso, recebi dele [Hélio] esse convite de ingressar no PSDB para abraçar a causa do partido aqui na cidade”, comentou o tucano.

sobre a pré-candidatura de Carmem Lúcia Ferreira (PSDB) à prefeitura, Evertin do Muquém disse que, se o eleitor local verdadeiramente quiser um nome que represente real alternância de poder no cargo – Carmem Lúcia seria, na visão do pré-candidato a vereador, a melhor oportunidade para uma eventual gestão de fato comprometida com os interesses da população niquelandense.

A EXPERIÊNCIA COMO SEMINARISTA – “Antes, eu era uma pedra bruta. Não houve para mim, até hoje, experiência maior de vida de que ter morado no seminário em Uruaçu por quase três anos. Eu me tornei uma nova pessoa”, relembrou o pré-candidato a vereador Evertin do Muquém, na entrevista ao Portal Excelência Notícias [Foto: Divulgação]
Palavras-chave

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar
×

Converse online pelo WhatsApp com o Portal Excelência Noticias

× Fale agora com o Excelência Noticias