Niquelândia

Bandidos mortos em confronto com GPT na zona rural carregavam escopeta em mochila

Júlio César Salgado da Paixão e Guilherme Santana estavam com mais dois rapazes em duas motos na região da Água Clara, onde praticariam um roubo: PM agiu rápido e desarticulou a consumação do crime

Dois rapazes com extensa ficha criminal foram baleados e mortos por volta das 22h40 do domingo (8), após confronto com as equipes do Grupo de Patrulhamento Tático (GPT) da Polícia Militar (PM) de Niquelândia e de Uruaçu.

De acordo com o Registro de Atendimento Integrado (RAI) elaborado pela PM, denúncias anônimas ao GPT de Niquelândia apontavam que quatro homens, todos armados, praticariam um roubo na zona rural de Niquelândia, na região de Água Clara.

Dito e feito, os ‘homens de preto’ das duas cidades foram até a localidade indicada, quando encontraram os quatro rapazes, em duas motos.

Porém, o quarteto desobedeceu a ordem de parada e tentou fugir, disparando vários tiros contra os policiais; e embrenhando-se na mata fechada.

No cerco, os GPTs de Niquelândia e de Uruaçu foram novamente recebidos à bala; e no revide, os policiais alvejaram dois dos rapazes, posteriormente identificados como sendo Júlio César Salgado da Paixão e Guilherme Santana.

Socorridos ao Hospital Municipal de Niquelândia, ambos não resistiram aos ferimentos e morreram. Nas vestes dos criminosos, o GPT encontrou dois revólveres calibre 38; e uma escopeta calibre 32.

Dentro de uma mochila havia, ainda, fios que seriam utilizados para amarrar as prováveis vítimas; e um touca ninja. Restou constatado, ainda, que uma das duas motocicletas apreendidas tinha o chassi com a numeração adulterada.

Júlio César, um dos bandidos mortos, era o autor do homicídio cometido em abril de 2018 contra um homem de 50 anos, perto do Parque Agropecuário e de um ‘forró dançante’ da Avenida Brasil, no Jardim Primavera.

O caso foi apresentado ao delegado Gerson José de Souza, na Delegacia da Polícia Civil de Niquelândia, onde foram tomadas as demais providências cabíveis. [Com informações da Polícia Militar/PM]

Palavras-chave

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar