Niquelândia

Comissionados em funções esdrúxulas são exonerados por prefeito interino

Secretaria de Governo tinha 28 assessores de apoio administrativo: meta de Léo Ferreira é regularizar salário dos efetivos e dar tranquilidade à categoria

Decretos de exoneração de cargos comissionados – assinados na terça-feira (24) pelo prefeito interino Léo Ferreira (PSB) – chamaram a atenção do Portal Excelência Notícias não apenas pela economia de recursos que a Prefeitura de Niquelândia precisa e poderá fazer para amenizar as dívidas com os servidores efetivos, mas também pela extensão das pomposas nomenclaturas que foram usadas pela administração anterior (encerrada na segunda-feira/23) para justificar tais nomeações.

Com nove páginas, o Decreto 012/2018 endossado por Léo relaciona a demissão de exatamente 58 pessoas já que em seu discurso de posse, na noite da segunda-feira (24), o prefeito interino firmou compromisso de não inchar a máquina pública municipal para priorizar pagamentos do funcionalismo público; de obrigações mais urgentes; e também para não paralisar os serviços essenciais como  a coleta de lixo e o Hospital Municipal Santa Efigênia.

Para se ter uma ideia do exagero que existia em cargos comissionados na gestão do agora ex-prefeito Valdeto Ferreira (PSB), somente na Secretaria Municipal de Governo estavam nomeadas 28 pessoas, na função de “Assessor de Apoio Administrativo” de Nível I (02 cargos); de Nível II (02) cargos); de Nível III (06 cargos); e de Nível IV (18 cargos).

Também na Secretaria Municipal de Governo uma pessoa ocupava o cargo de “Gerente de Almoxarifado”, elevando para 29 o número de exonerações feitas agora por Leo somente nessa pasta. Outras cinco pessoas desempenhavam funções de “Administrador Regional do Gabinete do Prefeito” de Nível II (03 cargos); e de Nível III (02 cargos).

De forma isolada, algumas outras denominações de cargos agora extintos por Léo Ferreira também eram de funções, no mínimo, desnecessárias à municipalidade num momento de grave crise financeira, tais como  “Chefe do Departamento de Incentivo às Manifestações de Lazer Local”, cargo que era vinculado à Secretaria Municipal de Desporto e Lazer; “Gerente de Programas, Projetos e Atividades”, cargo ligado à Secretaria Municipal de Indústria e Comércio;  “Diretor do Setor de Plotagem e Impressão da Superintendência” da Secretaria Municipal de Planejamento; e “Gerente de Acompanhamento e Fiscalização dos Serviços Executados”, da Secretaria Municipal de Viação e Obras Públicas.

SECRETÁRIOS QUE SAÍRAM – Ainda na terça-feira (24), no Decreto 001/2018, o prefeito interino de Niquelândia assinou a exoneração de mais 13 pessoas, dentre elas a ex-primeira-dama Conceição Veloso (PDT) do cargo de Secretaria Municipal de Assistência Social; e dos então secretários Jaime Correa das Neves (Meio Ambiente); João Moisés Vieira (Controle Interno); Jocleides Pereira Dias (Finanças); e de outras nove pessoas que estavam em cargos de menor expressão junto à estrutura de governo que fora montada pelo ex-prefeito Valdeto Ferreira.

Ao tomar posse na segunda-feira como prefeito interino, Léo Ferreira prometeu priorizar pagamento dos efetivos (Foto: Euclides Oliveira)
Palavras-chave

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar