COVID-19Goiânia

Classificação da pandemia por cores em Goiás coloca Vale do São Patrício em calamidade, Norte em fase crítica e Serra de Mesa em alerta para Covid-19

"Mapa de calor” sobre a realidade e agravamento da pandemia nos 246 municípios goianos foi divulgada na manhã desta quarta-feira/17 pelo governador Ronaldo Caiado e pelo secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino: prefeitos e outras autoridades participaram da reunião por videoconferência

Os 50 municípios que integram as regionais de Saúde São Patrício I e II [sedes em Ceres e Goianésia]; Norte [com sede em Porangatu] e Serra da Mesa [com sede em Uruaçu] estão, respectivamente, nas fases vermelha [calamidade], laranja [crítica] e amarela [alerta] em incidência do número de casos e de mortes por Covid-19, em Goiás.

A classificação do “mapa de calor” sobre a realidade e agravamento da pandemia nos 246 municípios goianos, divididos por regiões, foi divulgada na manhã desta quarta-feira/17 pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-GO).

Por meio de videoconferência, o secretário Ismael Alexandrino e o governador Ronaldo Caiado (DEM) fizeram o anúncio oficial dessa nova metodologia para o enfrentamento da segunda onda do novo coronavírus em Goiás.

O pronunciamento de ambas as autoridades foi acompanhado por prefeitos de todas as regiões do Estado; representantes de entidades; dos poderes Legislativo e Judiciário; e do Fórum Empresarial.

Com modelo bastante semelhante ao adotado pelo Governo do Estado de São Paulo, as informações da situação epidemiológica das 18 regionais de Saúde de Goiás serão atualizadas semanalmente no site da SES-GO.

Nas cidades com indicador da “fase amarela”, de alerta [caso de Niquelândia e Uruaçu, por exemplo] estão permitidos funcionamento de todas as atividades, mas ficam proibidos eventos com mais de 150 pessoas.

Em municípios com indicador da “fase laranja”, em situação crítica [caso de Porangatu e Minaçu, por exemplo] deve-se reduzir a capacidade de atendimento em atividades de alto risco de contaminação como bares e instituições religiosas.

Esses dois locais passam a ter permissão para ocupar 30% da capacidade. Já as atividades de baixo risco [como salões de beleza, barbearias, shoppings e centros comerciais] ficam com o limite de 50% de utilização.

Em municípios com indicador da “fase vermelha”, em situação de calamidade no presente momento da pandemia [caso de Ceres e Goianésia, por exemplo] a SES-GO orienta que haja a interrupção total de todas as atividades não-essenciais.

Ficam de fora dessa recomendação, no entanto, supermercados e congêneres, farmácias, postos de combustível e serviços de urgência e emergência em saúde.

Porém, como a prerrogativa sobre o assunto é de cada município, os prefeitos das cidades em situação de calamidade é que irão decidir pela elaboração ou não de decretos municipais sobre o assunto.

A nota técnica da SES define ainda que, caso seja observado piora nos indicadores, cada região manterá as medidas restritivas respectivas [das fases amarela, laranja e vermelha] a por pelo menos 14 dias, em cada uma das situações.

“O momento é grave, não é de omissão, nem de se acovardar”, “É afrontoso ver, neste momento, pessoas morrendo e outras festejando como se não houvesse nada, como se não ampliassem a disseminação [do coronavírus]”, afirmou Caiado, durante a reunião on-line, comentando festas clandestinas ocorridas no feriado de Carnaval.

Ao explicar sobre a necessidade de cumprimento das medidas, a superintendente de Vigilância em Saúde, Flúvia Amorim que o alto grau de contaminação hoje verificado nos municípios pequenos contrasta bastante com o menor número de casos confirmados em 2020, nas mesmas localidades.

“Não se esquivem de tomar decisão, não banalizem a vida com algum receio político ou de entidade de classe”, ponderou. “Qualquer cidadão que banalizar a vida, a história jamais o absolverá”, afirmou o secretário Ismael Alexandrino.

Para a formatação do mapa e definição da gravidade de cada região, a SES-GO levou em consideração seis indicadores, divididos da seguinte maneira, a saber:

  • Velocidade de contágio no tempo (Rt);
  • Incidência de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave [Srag];
  • Variação de mortalidade por Covid-19 [para avaliar a aceleração do contágio]
  • Taxas de crescimento de solicitações de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI);
  • Taxas de ocupação de leitos de UTI;
  • Taxas de ocupação de leitos de enfermaria [públicos e privados] dedicados para pacientes com Covid-19 [para avaliar a sobrecarga do sistema de saúde].

RELAÇÃO DE MUNICÍPIOS POR CLASSIFICAÇÃO DE COR PARA A COVID-19 NAS REGIONAIS DE SAÚDE SERRA DA MESA, NORTE, SÃO PATRÍCIO I e II

ALERTA – FASE AMARELA/RS SERRA DA MESA – A população de 125.947 habitantes está distribuída em 9 municípios: Alto Horizonte, Amaralina, Campinorte, Colinas do Sul, Hidrolina, Mara Rosa, Niquelândia, Nova Iguaçu de Goiás e Uruaçu.

CRÍTICA – FASE LARANJA/RS NORTE – A população de 140.321 habitantes é distribuída em 13 municípios: Bonópolis, Campinaçu, Estrela do Norte, Formoso, Minaçu, Montividiu do Norte, Mundo Novo, Mutunópolis, Novo Planalto, Porangatu Santa Tereza de Goiás, São Miguel do Araguaia e Trombas.

CALAMIDADE – FASE VERMELHA/RS SÃO PATRÍCIO 1  – Os 20 municípios da região alojam uma população de 167.159 habitantes, a saber: Campos Verdes, Carmo do Rio Verde, Ceres, Crixás, Guarinos, Ipiranga de Goiás, Itapaci, Morro Agudo de Goiás, Nova América, Nova Glória, Pilar de Goiás, Rialma, Rianápolis, Rubiataba, Santa Isabel, São Luiz do Norte, São Patrício, Santa Terezinha de Goiás, Uirapuru e Uruana.

CALAMIDADE – FASE VERMELHA/RS SÃO PATRÍCIO 2 – A unidade tem em sua abrangência 8 municípios: Barro Alto, Goianésia, Itaguaru, Jaraguá, Mimoso de Goiás, Padre Bernardo, Santa Rita do Novo Destino e Vila Propício. A população total é de 167.391 habitantes.

[Com informações da SECOM-GO e adequações editoriais do Portal Excelência Notícias/Niquelândia]

Caiado estava no interior de São Paulo durante a reunião por videoconferência: governador viajou para o enterro do diretor de Operações do Detran, vitima da Covid-19 [Foto: Reprodução/Captura de Tela/Facebook)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Palavras-chave

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar