AnápolisCOVID-19

Idosa de 73 anos que vive em abrigo em Anápolis é a primeira pessoa vacinada em Goiás contra a Covid-19

Maria Conceição da Silva entrou para a história da Saúde Pública do Estado ao receber imunizante aplicado pelo próprio governador Ronaldo Caiado/DEM, que é médico por formação

O governador Ronaldo Caiado aplicou a primeira dose em Goiás da vacina CoronaVac, contra Covid-19, na ex-doméstica e ex-gari Maria Conceição da Silva, de 73 anos, no final da tarde desta segunda-feira numa Unidade Básica de Saúde do Jardim Leblon, em Anápolis.

“É um dia histórico e de muita esperança”, destacou o governador. Nessa primeira remessa, Estado recebeu 183 mil doses para imunizar uma população de até 91 mil goianos.

Hipertensa, a idosa tem seis filhos, é cega de um olho e hoje vive no Abrigo dos Velhos Professor Nicéphoro Pereira da Silva.

“Eu estava ansiosa para dar força a todas e a todos que precisam salvar a vida. Desejo que outras pessoas também tenham a vacina. Não basta só eu vacinar, tem que ser todos”, disse a idosa”, afirmou Maria.

Inicialmente, as 183 mil doses recebidas pelo Estado permitirão vacinar 91 mil pessoas, sendo duas doses intervalo de três semanas em idosos; em pessoas com deficiência que vivem em instituições de longa permanência; na população indígena aldeada; e trabalhadores de saúde que atuam na linha de frente de combate à Covid-19.

A primeira dose foi aplicada em Anápolis como sinal de gratidão ao município que recebeu os brasileiros repatriados de Wuhan, na China, quando iniciaram os primeiros casos de Covid-19 no mundo.

DISTRIBUIÇÃO NO INTERIOR – Segundo Caiado, todas as 18 Regionais de Saúde da SES-GO receberão as vacinas de forma igualitária.

Para os municípios de Posse e Campos Belos, dada a distância com Goiânia, as doses serão transportadas por avião.

As demais cidades goianas têm sua parte da vacina encaminhada por via terrestre.

Para o secretário de Saúde, Ismael Alexandrino, a vacinação é mais um passo no combate à pandemia, mas destacou que ainda não é momento de descuidar dos protocolos sanitários como a higienização das mãos e o distanciamento social.

AMPLIAÇÃO –  O Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19 prevê, para Goiás, 7% do total de doses adquiridas nacionalmente pelo Ministério da Saúde (MS).

Neste domingo (17/01), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso emergencial das vacinas das Universidade de Oxford e AstraZeneca, e a da Coronavac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac e pelo Instituto Butantan.

Da primeira parceria, serão 2 milhões de doses, que beneficiarão 1 milhão de brasileiros; da segunda, 6 milhões para 3 milhões de pessoas.

Segundo Caiado, depois que a Índia cumprir o acordo com o Brasil e os insumos necessários para a produção da AstraZeneca chegarem ao país,  será possível a ampliação da vacinação para cerca de 45 milhões de doses por mês – 1 milhão de doses/dia pelo Butantan e 500 mil doses/dia pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

“A partir daí teremos um impacto significativo e um combate real à proliferação do vírus”, [Informações da Secretaria Estadual de Comunicação/Governo de Goiás, sob adaptações do Portal Excelência Notícias, em Niquelândia]

Maria da Conceição, ao lado de Caiado e Ismael Alexandrino, exibe certificado atestando que ela foi a primeira pessoa vacinada contra a Covid-19 no Estado de Goiás: momento inédito ocorreu em Anápolis, na tarde de hoje [Foto: Divulgação]

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar