Niquelândia/Colinas do Sul

Assaltante que ‘tocou o terror’ com quadrilha em roubos em Minaçu e Paranã/TO morre em confronto com GPT de Niquelândia

Criminosos planejavam assaltar um supermercado em Colinas do Sul, mas desistiram e fugiram pela GO-237 com picape roubada na cidade do Tocantins, quando houve a troca de tiros: mulher de 23 anos, integrante da quadrilha, foi presa numa casa no Bairro Santa Efigênia

Um criminoso de altíssima periculosidade morreu por volta das 20h45 da sexta-feira (23) em confronto com o Grupo de Patrulhamento Tático (GPT) de Niquelândia, para onde fugiu após praticar assaltos a mão armada em Minaçu, em Colinas do Sul e em Paranã, no Sul do Tocantins. Ele era integrante de uma quadrilha formada por outros quatro homens e uma mulher.

De acordo com o Registro de Atendimento Integrado (RAI) elaborado pelas polícias Civil e Militar de Niquelândia, o GPT recebeu informações de que o assaltante – posteriormente identificado como sendo Reginaldo Francisco dos Santos, de 26 anos – estavam planejando um roubo num supermercado de Colinas.

Antes desse plano, no entanto, ele e seus comparsas praticaram dois roubos em residências em Minaçu, informação essa que foi confirmada ao GPT de Niquelândia pelos militares daquela cidade, onde Reginaldo morava.

No contato com a PM de Minaçu, o GPT de Niquelândia também soube que os mesmos assaltantes haviam praticado na véspera – na quinta-feira/22 – um roubo em um supermercado na cidade tocantinense.

Criminoso que morreu no confronto com o GPT de Niquelândia fez vários disparos de revolver calibre 32 contra os militares durante a fuga [Foto: Divulgação/Polícia Civil]
Em Paranã, de acordo com a ocorrência elaborada pela Polícia Civil do Tocantins, a vítima do assalto no estabelecimento comercial foi feita refém dos criminosos.

Na ocasião, o bando liderado pelo criminoso morto em Niquelândia roubou R$ 12.000,00, uma picape Fiat Strada; celulares; e cartões bancários.

Diante da informação de que a quadrilha desistiu de praticar o roubo em Colinas e que empreendeu fuga na direção de Niquelândia – após os crimes em Paranã e em Minaçu – o GPT intensificou o patrulhamento nos arredores da GO-237.

Ao avistar a picape Strada que havia sido roubada do comerciante na cidade do Tocantins, o GPT de Niquelândia deu ordem de parada ao veículo, que não respeitou o que fora ordenado pelos militares.

Armas utilizadas pelo assaltantes nos roubos em Paranã e Minaçu foram apresentadas pelo GPT na Delegacia da Polícia Civil, em Niquelândia [Foto: Divulgação]
Dirigindo a Strada em alta velocidade, o bandido disparou vários tiros em direção ao GPT. Durante a perseguição, os criminosos fugiram em alta velocidade por uma estrada vicinal às margens da GO-237, onde perderam o controle do veículo.

Ainda assim, a dupla de criminosos que estava na picape desceu do veículo e novamente dispararam por várias vezes contra os militares do GPT, fugindo em seguida para uma mata nas proximidades.

Ato contínuo, o GPT de Niquelândia revidou e fez vários disparos de fuzil contra os dois assaltantes.  Quando os militares entraram na mata, os criminosos realizaram mais disparos contra os policiais que tentavam capturá-los.

Em novo revide, o GPT baleou Reginaldo, que estava na posse de um revólver calibre 32, com duas munições deflagradas e duas picotadas.

Como o Corpo de Bombeiros de Niquelândia estava no atendimento de uma ocorrência de acidente de automóvel, o próprio GPT de Niquelândia socorreu o criminoso ao Hospital Municipal Santa Efigênia, na região central da cidade, onde o óbito foi constatado.

O outro criminoso, que também estava na Strada, conseguiu fugir mata adentro.

Motocicleta com numeração do chassi raspada foi localizada na casa onde a mulher-integrante do bando foi presa no Santa Efigênia, em Niquelândia [Foto: Divulgação]
Após outras diligências, o GPT localizou em Niquelândia uma jovem que foi identificada como sendo Jaqueline Dias do Santos, de 23 anos, uma das participantes do roubo no supermercado em Paranã.  Ela estava numa casa no Bairro Santa Efigênia.

Aos militares, ela identificou outros dois autores do roubo dos R$ 12.000,00 no supermercado da cidade do Tocantins. Um deles teria ficado com R$ 6.000,00; e o outro, com R$ 3.000,00.

O plano da quadrilha era vender a Fiat Strada interceptada pelo GPT na GO-237 e fazer novo rateio do valor, entre os seis criminosos do bando.

Na casa, os militares encontraram ainda um motocicleta CB-300, com numeração do chassi raspada, que foi utilizada como mecanismo de fuga após os dois roubos que a quadrilha fez em Minaçu; um rifle; R$ 560,00 em espécie; R$ 54,00 em moedas; quatro celulares; um notebook; dois capacetes; um relógio e 16 chips telefônicos.

Nas vestes do bandido morto no confronto, o GPT de Niquelândia encontrou um cartão bancário em nome de um quinto indivíduo, que também teve participação no roubo praticado em Paranã.

Reginaldo tinha várias passagens pelos crimes de tráfico de drogas; roubo; e tentativa de homicídio praticada anteriormente contra um policial militar de Goiás. Jaqueline, por seu turno, já respondia processos por tráfico de drogas e por receptação.

A picape Strada; a motocicleta; os valores; e demais materiais apreendidos foram apresentados à Delegacia da Polícia Civil em Niquelândia.

Ainda por ocasião do registro da ocorrência, o GPT fez constar que um segundo veículo usado no crime em Paranã – um Corsa Classic, cor preta – havia sido deixado numa oficina mecânica em Colinas. O veículo foi recolhido no Destacamento da PM colinense.

Moedas, dinheiro em espécie, celulares e relógios roubados em Paranã apreendidos pela PC em Niquelândia após ação eficaz do GPT da cidade do Norte do Estado [Foto: Divulgação]
Palavras-chave

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar
×

Converse online pelo WhatsApp com o Portal Excelência Noticias

× Fale agora com o Excelência Noticias