EconomiaMinaçu

Mineração Serra Verde inicia construções do projeto de terras raras em Minaçu: operação deve ser iniciada em janeiro de 2022 

Para garantir a segurança dos trabalhadores e comunidades, empresa implanta rigorosos padrões de prevenção e combate à COVID-19

A Mineração Serra Verde anunciou no início de sua semana, através de sua assessoria de imprensa, que as obras do Projeto Terras Raras foram iniciadas em Minaçu, no Norte do Estado.

A construção da planta propriamente dita poderá gerar 1.600 empregos diretos. Entre os postos de trabalho indiretos, o número é ainda maior: de 4.000 a 5.000 vagas.

A previsão é que a obra fique pronta até o segundo semestre do próximo ano. Se tudo correr bem, a operação poderá começar entre o final de 2020 e o início de 2022.

Após isso, a operação do concentrado de terras raras em Minaçu deverá garantir cerca de 400 empregos diretos; e outros 1.500 na forma indireta.

O PANORAMA ATUAL – Com o avanço do projeto, o empreendimento da Mineração Serra Verde está cada vez mais perto de ser o primeiro de classe mundial voltado à produção desses minerais no Brasil.

No primeiro semestre deste ano, a empresa recebeu a Licença de Instalação (LI) da futura mina. O complexo terá capacidade para produzir 7 mil toneladas por ano de concentrado de terras raras, com vida útil estimada em 24 anos.

De março para cá – focada na prevenção ao contágio do novo coronavírus – a empresa reuniu esforços na adoção de rigorosos práticas nacionais e internacionais, de acordo com as orientações dos órgãos de saúde frente à pandemia da Covid-19.

De acordo com o vice-presidente executivo da Mineração Serra Verde, Luciano Freitas Borges, tal desafio está sendo enfrentado em diálogo permanente com as autoridades competentes para monitoramento da doença, sobretudo agora pelo tão esperado início das obras do projeto.

“Desde os primeiros momentos, a Mineração Serra Verde vem mantendo e fomentando a implantação de novas medidas de controle, incorporando experiências bem-sucedidas no Brasil e no mundo para proteção de nossos colaboradores e da comunidade minaçuense, da qual agora fazemos parte”, comentou o executivo da empresa.

LICENÇA AMBIENTAL FOI ENTREGUE PELO GOVERNADOR NO ANO PASSADO – Luciano Freitas Borges recebeu de Ronaldo Caiado, em junho de 2019, o documento para instalação da planta de Terras Raras na cidade do Norte do Estado [Foto: Divulgação/Governo de Goiás]
Além disso, a Mineração Serra Verde, implantou um Comitê Interno de Monitoramento e Proteção à COVID-19, estabelecendo Protocolos de Segurança em todas as áreas do empreendimento.

As primeiras medidas foram a adoção de home office para profissionais em grupo de risco; garantia do distanciamento mínimo de 1,5 metro no ambiente de trabalho; e medidas para evitar aglomerações na entrada e saída de turno de turnos de trabalho. Essa precaução estendeu-se também ao refeitório.

Fora isso, a empresa suspendeu de eventos e treinamentos; por tempo indeterminado; disponibilizou e tornou obrigatório o uso de máscaras e álcool gel.

A mineradora também oferta constante testagem das equipes com acompanhamento médico adequado, dentre outras soluções necessárias ao enfrentamento da pandemia.

RESPONSABILIDADE SOCIAL – Atendendo solicitação da Secretaria Municipal de Saúde de Minaçu, a Mineração Serra Verde mais de 20 mil itens de proteção à Covid-19 na cidade.

A comunidade recebeu máscaras, luvas, álcool gel, aventais; protetores faciais para profissionais da saúde; e termômetros digitais. A entrega foi feita no primeiro semestre.

“Estamos sempre buscando formas de participar do esforço da sociedade civil na ampliação dos cuidados com a prevenção da transmissão desta doença, prezando pelo bem-estar de todos e para que sigamos seguros em direção a um futuro melhor”, completou Luciano Borges.

O QUE SÃO TERRAS RARAS?  As terras raras são um conjunto de 17 elementos da tabela periódica, produzidas e consumidas majoritariamente na China.

Altamente estratégicos, são largamente utilizados como insumos para indústrias de alta tecnologia com foco em energia limpa e telemobilidade.

Dentre esses insumos, podemos citar os lasers de aplicação industrial e médica; equipamentos de tomografia; e as cerâmicas e ligas metálicas especiais.

Destaca-se, principalmente, na produção de super-ímãs, indispensáveis á produção de veículos elétricos e turbinas eólicas.

O depósito encontrado em Minaçu é considerado especial, por sua concentração de argilas iônicas enriquecidas em terras raras.

De acordo com a empresa, tal característica propicia maior segurança ambiental na extração e processamento do minério, além de conferir alta pureza – acima de 92% – com qualidade semelhante aos melhores concentrados produzidos na China.

A retomada do projeto em Minaçu segue o decreto do Ministério de Minas e Energia (Nº 10.282 de 20/3/2020), que classifica a atividade minerária como essencial – uma vez que fornece insumo para as indústrias – desde que obedecidas as diretrizes de segurança para conter o avanço da Covid-19. [Com informações da Assessoria de Imprensa da Mineração Serra Verde, em São Paulo/SP]

Com sede administrativa em São Paulo/SP, Mineração Serra Verde foi fundada em 2008 com objetivo de desenvolver o projeto de terras raras em Minaçu: doze anos depois, o sonho está perto de se tornar realidade
Palavras-chave

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar
×

Converse online pelo WhatsApp com o Portal Excelência Noticias

× Fale agora com o Excelência Noticias