Publicidade

Goiânia

Caiado faz balanço positivo de seus 200 dias à frente do Governo de Goiás

Entrevista do governador às rádios Brasil Central AM e FM, na manhã da sexta-feira (19) em Goiânia, debateu avanços do democrata nas áreas da Saúde, Segurança, Agricultura, Detran e Indústria, dentre outras: foco na moralização e eficiência aos goianos

Quais foram os avanços do Governo de Goiás nos primeiros 200 dias de Ronaldo Caiado (DEM) à frente do Estado? Quais os desafios superados nas áreas da Saúde, Segurança, Agricultura, Detran, industrialização – dentre outras não menos importantes – do organograma estadual?

Essas e outras questões foram amplamente detalhadas pelo governador na manhã da sexta-feira (19) – durante entrevista concedida por ele às rádios RBC FM e Brasil Central AM, da capital, durante os programas “O Mundo em Sua Casa” e “Fala Goiás em Rede”, respectivamente.

Transmitida em cadeia com outras 40 emissoras do interior do Estado, a conversa franca e aberta com Caiado também teve a cobertura de diversos jornais e sites, estando incluso nessa relação o Portal Excelência Notícias, de Niquelândia.

TRANSPARÊNCIA – De acordo com o governador, o foco desse período inicial à frente do Governo do Estado têm sido a transparência nas ações do Executivo Estadual, sempre com o objetivo de resgatar a credibilidade do Estado junto à população, aos servidores e ao empresariado, de tal forma que o cidadão perceba que a gestão “não está escondendo nada nem planejando nenhuma armadilha”, nas palavras de Caiado.

De acordo com o governador, o corte de R$ 1 bilhão em incentivos fiscais que ele determinou nos primeiros dias após sua posse não foram prejudiciais à industrialização do Estado, ao contrário do que a oposição anda apregoando.

Caiado destacou que Goiás ainda é o Estado com maior oferta de percentual de incentivos ficais, perdendo apenas para o Amazonas, onde se localiza a Zona Franca de Manaus.

Apenas nesses seis meses de gestão, sempre de acordo com o governador, 26 empresas já assinaram o protocolo de intenção para se instalar em Goiás. Ele exemplificou o momento supostamente favorável após rápida conversa com um empresário do Rio Grande do Sul, na última semana.

“Vou visitar Goiás porque estou vendo a maneira com que o senhor está tratando o Estado e a maneira com que o senhor está sendo transparente conosco”, comentou Caiado, relembrando a frase dita pelo possível investidor gaúcho.

DESCENTRALIZAÇÃO – O governador do Estado manifestou sua preocupação de evitar a concentração de novas empresas apenas na Região Metropolitana de Goiânia (o que inclui Anápolis e Aparecida de Goiânia).

Nesse sentido, Caiado destacou que as 26 novas empresas foram distribuídas em 21 cidades do interior do Estado, para assim gerar empregos e impulsionar a economia em todas as regiões.

NOVO MODELO DE GESTÃO – A identificação de “núcleos de corrupção” instaurados em autarquias públicas (caso do Ipasgo; da Codego; do Detran; e da Saneago) só foi possível, segundo o governador, depois que o Poder Executivo implantou o Programa de Compliance Público.

Por essa metodologia de trabalho, informações importantes à responsabilização dos autores/mentores de práticas criminosas que prejudicavam o erário estadual agora são rapidamente fornecidas à Polícia Civil, ao Ministério Público (MP); e para o Setor de Inteligência da Polícia Militar (PM).

“Felizmente, estamos conseguindo tamponar essas ações que sangravam o Estado de Goiás, que havia sido tomado por uma estrutura mafiosa com o objetivo de consumir e desviar dinheiro público, cada vez mais”, afirmou o governador.

SAÚDE EM PRIMEIRO PLANO – O bom relacionamento que Caiado possui a bancada goiana na Câmara dos Deputados e no Senado Federal – dada sua extensa trajetória no parlamento, em Brasília – estão garantindo a antecipação de emendas parlamentares para investimentos na Saúde em Goiás, uma das prioridades do governo do democrata.

Exemplo disso é a liberação de uma verba de R$ 8,5 milhões às necessidades do Hospital Materno Infantil (HMI) em Goiânia, conquistada através do trabalho do deputado federal Zacharias Calil (DEM).

O governador destacou que os deputados federais José Nelto (Podemos) e José Mário Schreiner (DEM) atenderam suas solicitações para que o Governo do Estado possa destinar verbas ao término dos hospitais regionais de Uruaçu (no Norte) e de Águas Lindas de Goiás (no Entorno do DF).

O primeiro – que terá capacidade para atender uma vasta extensão de municípios ao longo da rodovia BR-153, entre Ceres e Porangatu – ainda necessita de R$ 64 milhões para ser inaugurado até o final de 2020, como o próprio Caiado anunciou em recente visita ao complexo inacabado em Uruaçu. Já em Águas Lindas, o valor é menor, mas não deixa de ser elevado: faltam R$ 24 milhões para garantir o pleno funcionamento.

A SITUAÇÃO EM URUAÇU – “Fiz questão de ir até Uruaçu para mostrar a ‘farsa’ dessa obra à população da cidade e dos municípios da região, pois a estrutura inaugurada às vésperas do período eleitoral e depois abandonada pela gestão anterior (dos ex-governadores Marconi Perillo e José Eliton, derrotados no pleito de outubro do ano passado). (em Uruaçu) só tem a parte ambulatorial de um prédio enorme, mas a ‘estrutura pesada’ (orçada em R$ 64 milhões) ainda está por fazer. Nós não temos um tijolo na parte de administração, de cozinha, da área de recuperação de pós-operatório. Parte da UTI e o centro cirúrgico estão no reboco”, descreveu o governador.

HOSPITAL DO SERVIDOR PÚBLICO – Em Goiânia, os 20% ainda inacabados da obra do Hospital do Servidor Público devem ser entregues ainda este ano pelo governador, que anunciou a retomada dos trabalhos no último dia 3 de julho.

Segundo Caiado, apenas a parte ambulatorial e alguns quartos de enfermaria foram entregues. Ainda necessitam ser terminadas as áreas onde serão realizados exames de imagem; dos centros cirúrgicos; de unidades de recuperação; e de UTIs.

“A exemplo do que presenciei em Uruaçu, eles fizeram uma parede falsa. Isso é a cara do governo anterior, é tudo falso”, indignou-se o governador.

OUTROS TEMAS – No balanço dos seis primeiros meses de gestão, Ronaldo Caiado ainda elencou ações de recuperação do Rio Araguaia; avanços e melhoria nas estatísticas de violência na Segurança Pública; e na Educação.

Por fim, o governador destacou que a concessão da exploração da Ferrovia Norte-Sul será importante ao setor agropecuário, favorecendo assim o rápido escoamento da produção goiana aos mercados consumidores do País e do exterior. (Com informações da Assessoria de Imprensa do Governo de Goiás)

Durante a entrevista, Caiado destacou retomada das obras dos hospitais regionais de Uruaçu e de Águas Lindas de Goiás e do Hospital do Servidor Público, em Goiânia [Foto: Divulgação/Governo de Goiás]
Palavras-chave

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar