Publicidade

Niquelândia

‘Marvada Pinga’ entre amigos termina com um no cemitério e dois no xilindró

José "Segredo" tinha 59 anos e morreu às 8 horas desta quinta-feira (8) no Hospital Santa Efigênia: vítima foi agredida a chutes e golpes de cabo de vassoura por Marcos Antonio Camilo de Oliveira, de 47 anos; e por Sebastião Pinto Caldeira, de 53, que eram seus companheiros de cachaça

A mistura de três homens simples – que eram amigos – com o consumo exagerado de bebida alcóolica terminou com a morte de um deles e a prisão de outros dois nesta quinta-feira (8) no Bairro Machadinho, próximo da área central de Niquelândia.

José de Fátima Silva – de 59 anos, popularmente conhecido como José “Segredo” – morreu às 8 horas no Hospital Municipal Santa Efigênia, pouco menos de doze horas após ser agredido com pancadas e pauladas por Marcos Antonio Camilo de Oliveira, de 47 anos; e por Sebastião Pinto Caldeira, de 53.

Ambos foram indiciados por homicídio doloso (quando há intenção de matar) ainda na tarde de hoje pelo delegado-titular da Polícia Civil, Cássio Arantes do Nascimento, na sede do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (Genarc) no Jardim Atlântico; e depois recolhidos à Unidade Prisional de Niquelândia (UPN) no Bairro Santa Efigênia.

Inicialmente registrado pelo Corpo de Bombeiros por volta das 19 horas da quarta-feira (7) como uma “queda da própria altura” – já que José Segredo tinha um corte na boca e estava visivelmente embriagado ao ser socorrido – o caso evoluiu para a descoberta do crime em questão quando sua sobrinha –  Keila Aparecida da Silva, de 40 anos –  foi chamada ao hospital.

Ela percebeu que seu tio estava com inúmeros hematomas pelo corpo; e que o médico em serviço no hospital municipal não quis emitir o laudo da causa da morte. O médico preferiu acionar a Polícia Civil que, por seu turno, acionou o IML de Uruaçu.

No relato à autoridade policial, Keila disse ter descoberto uma casa com marcas de sangue – que seria de Marcos Antonio – nas proximidades do local onde os Bombeiros socorreram José Segredo.

Ainda na noite de ontem, Keila esteve no hospital às 22 horas e levou o tio para a casa dela. Mas Segredo começou a vomitar sangue e foi novamente internado, até que entrou em óbito.

FALTOU JUÍZO PERFEITO, AFIRMA PC – “Os agentes do Genarc foram a campo e conseguiram localizar os dois (Marcos Antonio e Sebastião), que acabaram confessando o crime em função de uma briga entre eles por causa de pinga, sem outra motivação aparente. Numa situação dessas – com três pessoas completamente embriagadas, dentro de uma casa – nenhum dos autores estava com  ‘juízo perfeito’ para nos informar hoje, no depoimento, quem foi o autor das pancadas/chutes ou das pauladas, possivelmente feitas com um cabo de vassoura, depois da briga generalizada entre eles. Para mim, enquanto autoridade policial, restou-me apenas a tarefa de indiciá-los por esse homicídio”, comentou o delegado Cássio Arantes.

José “Segredo” era viciado em bebidas alcóolicas e acabou sendo assassinado por dois amigos, que também estavam embriagados: morte fútil [Foto: Divulgação/Polícia Civil]
Palavras-chave

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar