GoiâniaNiquelândia

Esclarecimento do ‘Caso Amanda’ rende homenagens para três policiais civis

Andréia Diniz, José Paulo Gratão e Diego Nunes receberam diplomas de Honra ao Mérito entregues pela Secretaria Estadual de Segurança Pública, em Goiânia

Três policiais civis lotados na Delegacia da Polícia Civil em Niquelândia, no Norte do Estado, foram agraciados na sexta-feira (3) em Goiânia com diplomas de Honra ao Mérito entregues pelo secretário estadual de Segurança Pública, Irapuan Costa Júnior.

De acordo com o delegado-titular da 10ª Delegacia Regional da Polícia Civil (10ª DRP) com sede em Uruaçu, Rodrigo Pereira, o merecido reconhecimento do Governo de Goiás à escrivã Andreia Ribeiro Diniz; e aos agentes de investigação José Paulo Gratão e Diego Nunes se deu pelo rápido esclarecimento do brutal assassinato de uma menina de apenas três anos, no último dia 16 de julho.

“Eles tiveram pronta e eficaz atuação na elucidação deste triste acontecimento em Niquelândia”, comentou o delegado-regional de Uruaçu. Como se sabe, a pequena Amanda Vitória Soares de Araújo foi encontrada com várias agressões físicas e indícios de que fora estuprada, num matagal próximo à sua casa entre os setores Colina Park e Sol Nascente.

Socorrida ainda com vida pelo Corpo de Bombeiros, Amanda não resistiu aos ferimentos e morreu poucas horas depois no Hospital Municipal de Niquelândia.

CASO FOI RAPIDAMENTE ESCLARECIDO – O trágico acontecimento fez com que a Polícia Civil de Niquelândia agisse rápido. Bernardo Comunale, delegado de Uruaçu – que cobria férias do titular Cássio Arantes do Nascimento na ocasião – mobilizou todo o efetivo do município no encalço do assassino, contando também com o apoio do Grupo de Patrulhamento Tático (GPT) da Polícia Militar (PM) de Niquelândia.

O autor do bárbaro crime – um adolescente de 15 anos, que era vizinho da criança – foi apreendido e confessou o assassinato no dia seguinte, 17 de julho. Como entrou em casa e não encontrou a menina, a mãe começou a procurar pela filha.

Rapidamente, outras pessoas se juntaram às buscas com os bombeiros, que haviam sido acionados. No mesmo momento, a mãe do adolescente procurava também por seu filho, o que reforçou as suspeitas da Polícia Civil contra o vizinho.

O jovem tinha passagens por receptação, furto e uso de drogas.  Por isso, esteve internado em um clínica psiquiátrica em Goiânia entre novembro e abril deste ano, segundo a Polícia Civil.

Irapuan Costa Júnior, secretário de Segurança Pública de Goiás, na entrega dos diplomas para Andréia e Gratão (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Palavras-chave