Publicidade

Goiânia

Com apoio do Sebrae, setores estratégicos recebem cartilha com potencialidades e carências do Norte do Estado

Levantamento feito pela Associação dos Municípios do Norte (Amunorte) e pelo Grupo Líder chegou às mãos de Furnas, da Sudeco e da Rumo Logística, no ano passado: persistência pelo desenvolvimento da região

Levantamento realizado pela Associação dos Municípios do Norte do Estado (Amunorte) e pelo Grupo Líder Norte do Sebrae Goiás resultou na criação de uma cartilha que será compartilhada com visitantes, empreendedores e gestores públicos dos municípios das cidades da região.

Criado em parceria com o Sebrae como um projeto nacional de articulação interinstitucional, o Plano Regional de Desenvolvimento do Norte do Estado com os números e estatísticas das potencialidades e principais carências das localidades nortistas chegou às mãos de setores estratégicos, no ano passado.

Nesse árduo trabalho, as entidades foram à Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco) em Brasília; receberam representantes da diretoria de Furnas Centrais Elétricas, em Minaçu; e fomentaram ações de desenvolvimento com a Rumo Logística, vencedora do leilão da Ferrovia Norte-Sul, em Mara Rosa.

A pesquisa aponta que o Norte Goiano possui 56.509.394 km² de solos inteiramente agricultáveis, diversidade vegetal e animal, oportunidade em que também detalha os recursos energéticos da região; e apresenta dados sobre as usinas hidrelétricas de Cana Brava e de Serra da Mesa (as maiores existentes)

No contexto da Mesorregião Norte, em que estão incluídos os municípios próximos à Chapada dos Veadeiros, o estudo pauta também a instalação de uma das maiores usinas solares do planeta, em São João D’ Aliança.

Por se encontrar inteiramente inserida no bioma Cerrado (o mais antigo e o menos estudado do mundo) a vegetação da região possui grande capacidade de fixação de carbono, armazenando nas raízes e troncos da sua vegetação.

Trata-se de um verdadeiro tesouro natural que permite o desenvolvimento de reservas naturais, como as áreas de preservação permanentes (APPs); e áreas de preservação ambiental (APAs).

Fora isso, pode serem viabilizados projetos de captura de gás de efeito estufa (GEE) para comercialização no Mercado de Crédito de Carbono (MCC).

A Mesorregião Norte tem um dos maiores potenciais hídricos do mundo com grandes e perenes rios, córregos, nascentes, lagoas e lagos.

Com o Plano Regional de Desenvolvimento do Norte do Estado, o Grupo Líder do  Sebrae e as entidades públicas desejam descobrir quais atividades são possíveis de se desenvolver na região – além das já conhecidas – viabilizando eventuais investimentos a partir dos números apresentados pela cartilha. (Com informações da Agência Sebrae de Notícias/ASN, em Goiânia).

Palavras-chave

Veja também

Botão Voltar ao topo
×

Converse online pelo WhatsApp com o Portal Excelência Noticias

× Fale agora com o Excelência Noticias
Fechar