Publicidade

Uruaçu

Operação conjunta das polícias Civil e Militar de Uruaçu captura indivíduos de alta periculosidade

Alair Gonçalves Aquino e José Leandro Simplício operavam o tráfico de drogas numa casa do Setor Vale do Sol e foram autuados em flagrante pelo delegado da cidade, Rafhael Neris, portando maconha, crack e uma arma

Ação integrada das polícias Civil e Militar de Uruaçu culminou com a prisão em flagrante de dois homens pelos crimes de porte ilegal de arma; de tráfico de drogas; de e associação para o tráfico, no início desta semana. Ambos são considerados indivíduos de alta periculosidade pelas forças de Segurança Pública da cidade do Norte do Estado.

De acordo com o delegado Rafhael Neris Barboza, titular da Delegacia da Polícia Civil no município, a informação recebida na tarde da segunda-feira (28) dava conta de esses homens – posteriormente identificados como sendo Alair Gonçalves Aquino e José Leandro Simplício – operavam o tráfico de drogas numa casa do Setor Vale do Sol.

Quando os policiais chegaram ao imóvel, notaram que ambos tentavam fugir pulando por sobre os muros das casas da vizinhança.

Mesmo assim, em função do cerco realizado, os dois foram presos. Com Alair, a PM e a PC de Uruaçu encontrou um revólver calibre 38 e 10 munições da mesma arma, todas intactas.

O QUE FOI ENCONTRADO – Crack, maconha e um revólver calibre 38 foram localizados pela PC e PM após a prisão dos dois homens, em Uruaçu [Foto: Divulgação PC/Uruaçu]
Na revista à casa no Vale do Sol, de propriedade de José Leandro – conhecido nos meios policiais pela alcunha de “Ceará” – as equipes encontraram dois pedaços de maconha e 20 pedras de crack, prontas para serem revendidas ao consumo de usuários que frequentavam o local.

O Corpo de Bombeiros de Uruaçu, sob o comando do major Ary Dutra, deu respaldo ao trabalho dos policiais cedendo dois de seus homens para que descessem até o fundo de uma cisterna existente na casa de Ceará, com o intuito de vasculhar a presença de algum ilícito que tivesse sido dispensado pelos bandidos antes que fossem presos.

Uma vez conduzidos ao DP de Uruaçu e após cumpridas as formalidades de praxe pelo delegado Rafhael Neris, Alair e Ceará foram devidamente trancafiados na Unidade Prisional de Uruaçu (UPU), que é vizinha ao prédio da delegacia.

Segundo o delegado,  Alair possui passagem pela prática furto qualificado e é investigado pela prática de duas tentativas de homicídio, em Niquelândia. José Leandro, por seu turno, seria integrante de uma facção criminosa no Ceará, seu Estado de origem e que lhe rendeu o apelido no submundo do crime.

DELEGADO É EX-POLICIAL MILITAR – Jovem e com disposição para o trabalho – dada sua experiência anterior de enfrentamento ao tráfico de drogas em regiões críticas de Brasília, onde foi policial militar por oito anos – Rafhael Neris chegou a Uruaçu recentemente como fruto de sua primeira lotação como delegado da Polícia Civil do Estado de Goiás, mediante aprovação em concurso público.

O compromisso dele –  bastante enfatizado nas entrevistas que concedeu à imprensa do Norte do Estado após sua chegada –  é reduzir drasticamente a incidência do tráfico em Uruaçu e, dessa forma, manter o sossego e a Segurança Pública dos 40 mil habitantes sob controle, que é o que se espera para uma localidade desse porte. (Com informações da Polícia Civil/Uruaçu)

CISTERNA – Bombeiros de Uruaçu deram apoio à PC e PM da cidade e desceram até certa profundidade de uma cisterna no fundo da casa-alvo de operação: para salvaguardar a própria segurança dos bombeiros, a operação foi abortada e nada mais foi localizado para reforçar o ato das prisões em flagrante [Foto: DIvulgação/PC Uruaçu]
Palavras-chave

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar