Niquelândia

Com juros atraentes, Sicoob abre portas para estimular recuperação econômica da cidade pós-minério

Presidente da Regional Unicentro Norte Goiano do Sicoob, Arnaldo Teixeira Júnior esteve na cidade com sua diretoria na última semana, para a inauguração da nova unidade: Dalmi Luiz de Freitas, gerente da cooperativa de crédito em Niquelândia, já possui 169 clientes com R$ 3 milhões em operações já efetivadas e pouco mais de R$ 1 milhão em depósitos à vista

Quinta maior rede de atendimento bancário do Brasil depois das instituições tradicionais – com 4,2 milhões de cooperados e 2.800 pontos de atendimento em todo o País – o Sicoob (Sistema de Cooperativas de Crédito) inaugurou sua unidade em Niquelândia na última semana com um coquetel para autoridades, empresários e representantes dos mais variados segmentos da sociedade local. Em nível nacional, somente no 1º trimestre de 2018, o Sicoob registrou lucro líquido de R$ 855 milhões.

Para marcar a abertura oficial na cidade de 46 mil habitantes, o médico-pediatra e atual presidente da Regional Unicentro Norte Goiano do Sicoob, Arnaldo de Souza Teixeira Júnior, esteve na solenidade para o corte da fita inaugural acompanhado do corpo diretivo da cooperativa, cuja sede principal fica em Anápolis.

Arnaldo foi recepcionado pelo gerente da unidade da cooperativa de crédito em Niquelândia, Dalmi Luiz de Freitas, igualmente prestigiado com as presenças de outros responsáveis pela regional anapolina, a saber: David Caldas (gestor comercial);  Vanderley Cezário de Lima (diretor-comercial); Eizechson Brasil Gomide (diretor-administrativo); Eduardo Barbosa (chefe do Departamento de Produtos e Serviços); e Isaac Amaral (gestor administrativo).

Niquelândia agora integra o rol de municípios que já estavam na área de abrangência do Sicoob em Anápolis. Além dessas duas cidades, a lista inclui unidades em funcionamento em Campinorte; em Ceres; em Goianésia (com três pontos de atendimento); em Nerópolis (na região metropolitana de Goiânia); em Porangatu; em São Miguel do Araguaia; e em Uruaçu.

Arnaldo, Dalmi, David, Vanderley, Isaac e Eizechson no corte da fita inaugural do Sicoob em Niquelândia: presidente da Regional Norte Goiano trabalha com a perspectiva de alcançar R$ 30 milhões em operações de crédito e depósitos à vista, no prazo mínimo de seis meses [Foto: Euclides Oliveira]
Aliás, foi justamente com a retaguarda da unidade do Sicoob em Uruaçu que Dalmi finalizou os trâmites burocráticos à abertura das contas dos empresários niquelandenses em sua carteira de clientes, com três viagens semanais ao município vizinho, a 90 quilômetros de distância.

Essa incessante rotina do gerente local teve início em 11 de dezembro do ano passado quando o Siccob iniciou suas operações em Niquelândia, funcionando provisoriamente em salas alugadas.

Nos últimos 12 meses, Dalmi trabalhou intensamente para alcançar o número mínimo de 100 cooperados, exigência feita pela regional Anápolis à abertura das modernas instalações da Avenida Brasil, a principal de Niquelândia. O projeto arquitetônico que resultou na adequação do imóvel-sede começou a ser desenvolvido em março deste ano.

O vistoso ponto em local estratégico (onde antes funcionava uma loja de colchões e eletrodomésticos) foi todo reformado e recebeu tecnologia bancária de última geração, com dois terminais de autoatendimento para saques/pagamentos/depósitos fora do horário do expediente bancário (antes das 10 e após às 15 horas).

Fora isso, há bastante conforto para atender o empresariado local que tenha interesse conseguir crédito à expansão de suas atividades; e para os demais interessados em abrir seu próprio negócio. Além dos clientes Pessoa Jurídica, também há oferta de crédito para Pessoas Físicas.

Arnaldo e Dalmi (c) na apresentação da equipe de trabalho da unidade do Sicoob em Niquelândia: garantia de bons negócios com direito a um bom cafezinho para celebração de novos contratos e parcerias [Foto: Euclides Oliveira]
JURO BAIXO É ATRATIVO – As taxas de juros do Sicoob –   7,5% ao mês, em média – são bem menores que os percentuais praticados pelos bancos tradicionais, normalmente acima da casa dos 13% a.m.

Os diretores da cooperativa apontam que tais facilidades são possíveis porque os gerentes das unidades do Sicoob Unicentro Norte Goiano conhecem muito bem o perfil de seus respectivos portfólios de clientes.

Isso possibilita realmente que a instituição oferte realmente taxas mais baixas por ter a exata noção dos eventuais riscos na eventual concessão dos empréstimos.

Embora o trabalho não tenha sido fácil para a abertura das 100 contas iniciais, a credibilidade e os laços de amizade alcançados por Dalmi (após anos de trabalho em outra instituição financeira na cidade) colaboraram bastante para o êxito de todas as tratativas necessárias à inauguração.

Pessoas de destaque na sociedade niquelandense – caso do engenheiro Xisto Damas e do ex-secretário municipal de Educação, Elias José Asmar – prestigiaram o coquetel que marcou a abertura da unidade do Sicoob em Niquelândia [Foto: Euclides Oliveira]
ÓTIMA ACEITAÇÃO  – Por ocasião da abertura oficial na última semana, de acordo com Dalmi e Arnaldo, a unidade já contava com expressivos 169 cooperados, totalizando R$ 3 milhões em operações de crédito aprovadas e já efetivadas, além de pouco mais de R$ 1 milhão em depósitos à vista.

Porém, a expectativa do presidente do Sicoob é bem mais ousada: Arnaldo crê que o montante a ser captado em Niquelândia possa atingir um patamar 10 vezes superior. Ou seja, cerca de R$ 30 milhões num prazo mínimo de 180 dias.

Segundo o gerente local, a prospecção de Arnaldo é audaciosa mas não impossível de ser alcançada caso os proponentes ao processo de abertura de contas em Niquelândia não tenham restrições de crédito anotadas em seus CPF ou CNPJ.

FOMENTO AO ASSOCIATIVISMO – “Sentimos realmente que teremos facilidade de operar no mercado em Niquelândia, por termos taxas mais atrativas. Nosso objetivo é tocar essa agência numa relação muito leal e sadia com os nossos cooperados; e também com nossos concorrentes (os bancos tradicionais) porque todos moramos aqui e queremos o melhor para a cidade. Nossa meta é prestar um bom atendimento para nossos clientes e investidores, sempre objetivando o crescimento do cooperativismo e do associativismo em Niquelândia”, detalhou o gerente da unidade, Dalmi Luiz.

Arnaldo e Dalmi também destacaram as reuniões que a diretoria do Sicoob realizou com a Associação Comercial e Industrial de Niquelândia (Acin) e com o Sindicato Rural da cidade, objetivando a inauguração da agência: atendimento provisório foi iniciado em dezembro de 2017 em salas comerciais alugadas com o objetivo inicial de alcançar 100 cooperados [Foto: Euclides Oliveira]
ENTIDADES PARCEIRAS – A instalação do Sicoob na cidade foi fomentada desde o início por entidades bastante tradicionais e respeitadas, como a Associação Comercial e Industrial de Niquelândia (Acin) e o Sindicato Rural de Niquelândia.

Juntamente com o movimento denominado “Pacto de Niquelândia”, a Acin e o sindicato rural buscam o reaquecimento do comércio local; a oportunidade de descoberta de novas vocações econômicas à cidade; e o incremento/modernização/expansão das atividades do agronegócio no município, que é o maior de Goiás em extensão territorial.

Niquelândia, como se sabe, enfrenta graves problemas financeiros desde janeiro de 2016 quando a Votorantim Metais paralisou suas operações de extração e beneficiamento de minério de níquel.

Na ocasião, cerca de 800 trabalhadores perderam seus empregos e outras 2.000 pessoas – que prestavam serviços para empresas terceirizadas – também foram dispensadas.

APOIO NA DIFICULDADE – De acordo com o presidente do Sicoob Unicentro Norte Goiano, seria muito fácil para a cooperativa instalar-se novamente em Niquelândia (após vários anos de ausência) no período em que a cidade ostentava indicadores econômicos e orçamentários mais aquecidos em relação aos números atuais, apenas sob a perspectivas de obter lucratividade num menor espaço de tempo.

Segundo Arnaldo Teixeira Júnior, o retorno se deu agora não apenas porque a cooperativa sob seu comando acredita nas potencialidades de Niquelândia, mas também pelo desejo de trabalhar com os interesses do empresariado local para que a cidade do Norte do Estado siga a passos largos em nova curva ascendente de crescimento econômico.

COOPERATIVISMO É UM IDEAL – “O meu desejo, neste momento, é dizer que o Sicoob chegou a Niquelândia para ser parceiro das pessoas e da comunidade local, querendo fazer algo melhor num momento da cidade que ainda não é tão bom. Independente de ser uma cooperativa de crédito ou de qualquer outro ramo, o cooperativismo congrega pessoas com um mesmo ideal”, comentou o presidente do Sicoob na entrevista ao Portal Excelência Notícias, por ocasião do evento na noite da quinta-feira (6).

Mesmo sob supervisão da diretoria legalmente constituída em Anápolis,  Arnaldo destacou também que os parceiros do Sicoob percebem nitidamente que exercem o papel de ‘donos’ do dinheiro aplicado nos cofres da cooperativa (em operações de crédito como financiamentos, empréstimos, e aplicações, dentre outras) porque o Unicentro Norte Goiano trabalha pelo interesse dos seus cooperados, desde que entrou em funcionamento há 20 anos.

Nessas duas décadas, a Regional do Sicoob que atende a região arregimentou mais 9 mil sócios e contabiliza patrimônio líquido total superior a R$ 72 milhões, além de R$ 310 milhões em ativos nos municípios de sua área de abrangência.

DEVOLUÇÃO DAS SOBRAS É DIFERENCIAL – “Quando se fala em menor juro e menor tarifa, é porque esse dinheiro não sai da nossa cooperativa para lugar nenhum, ficando sempre à disposição dos nossos cooperados para fomentar renda e trabalho, no seu dia a dia. Ao longo do ano, esse dinheiro é devolvido aos cooperados com taxas e tarifas menores; e ainda com resultados positivos, porque todos ainda participam como sócio/dono dos recursos que captamos, com ótimos resultados, já que é cada vez mais expressivo o volume das nossas sobras, em todo final de ano”, detalhou o presidente da Regional Unicentro Norte Goiano do Sicoob ao final da inauguração em Niquelândia.

Arnaldo Teixeira Júnior, atual presidente do Sicoob Unicentro Norte Goiano, concedeu entrevista ao Portal Excelência Notícias na abertura da unidade da cooperativa de crédito em Niquelândia. “Chegamos para ser parceiro das pessoas e da comunidade local, querendo fazer algo melhor num momento da cidade que ainda não é tão bom”, afirmou ele [Foto/Colaboração: Carlos Faustino/Português]
Os depósitos em cooperativas financeiras têm a proteção do Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito (FGCoop). Esse fundo garante os depósitos e os créditos mantidos nas cooperativas singulares de crédito e nos bancos cooperativos em caso de intervenção ou liquidação extrajudicial dessas instituições. Atualmente, o valor limite dessa proteção é o mesmo em vigor para os depositantes dos bancos tradicionais.

ABERTURA DO SICOOB REPERCUTE BEM JUNTO AO EMPRESARIADO LOCAL

Portal Excelência Notícias também conversou com três personalidades presentes no evento que marcou a abertura oficial da agência do Sicoob na última semana em Niquelândia, oportunidade em que foi possível atestar o entusiasmo e a satisfação com a perspectiva com dias melhores para o comércio e demais segmentos da camada produtiva da cidade do Norte do Estado. Confira:

SUPERANDO ADVERSIDADES – “Niquelândia está entre três melhores cidades para negócios no Norte de Goiás. Ao contrário do que muitos pensam, Niquelândia ainda é uma cidade promissora que possui uma comunidade ativa e que acredita no crescimento da cidade, independentemente das adversidades que estamos atravessando. Nossa cidade possui um povo trabalhador que está sabendo superar, com muita sabedoria, essa crise pela qual estamos passando. Prova disso é a abertura dessa agência do Sicoob em nossa cidade; e de um outro estabelecimento do setor supermercadista, que irá funcionar nos próximos dias por aqui também.  O Sicoob é uma entidade bancária que se abre aos niquelandenses, oferecendo seus produtos e serviços de forma diferenciada, para facilitar a vida do empresariado local e também de pessoas físicas, que queiram empreender o seu próprio negócio”. Carlos Roberto Oliveira, empresário e ex-presidente da Associação Comercial e Industrial de Niquelândia (Acin), é proprietário das lojas Líder Móveis, Fama Móveis e Magazine Mariana no município.

Ronaldo Fernandes da Silva (à esq), durante o coquetel de inauguração com a esposa e outras duas convidadas: o empresário do ramo de peças e ferramentas em Niquelândia e em Uruaçu é considerado o principal responsável pelas articulações para que o Sicoob se instalasse na cidade do Norte do Estado

PACTO POR ECONOMIA GIGANTE – “Fomos buscar, em várias cidades que se desenvolveram, modelos que pudéssemos aplicar aqui. E percebemos que vários municípios – não tão ricos como Niquelândia – progrediram justamente através do cooperativismo e do associativismo e se tornaram verdadeiras potências em suas respectivas regiões. Porém, agora com esse alinhamento com o Sicoob, através do ‘Pacto’, agora existe a possibilidade de que Niquelândia seja verdadeiramente gigante. Por isso é que começamos a lutar pela abertura dessa agência, trabalho esse que deu certo e dará muitos frutos. Às vezes, por preocupar-se somente com a riqueza mineral que a cidade possui, a população foi se despreocupando com outras atividades e outras ideias mais sustentáveis de desenvolvimento econômico. Hoje, 70% das terras de Niquelândia, por exemplo, não estão devidamente regularizadas.  Se esse percentual caísse para 50% do total de áreas irregulares, seria outro fator que somaria positivamente à economia local. A partir dessa ideia, queremos semear iniciativas que sejam compatíveis com o cooperativismo e com o associativismo. O nosso estoque de mineral ainda não acabou e, embora a empresa (Votorantim Metais) esteja paralisada, há que se pensar que essas reservas de minério são finitas. Com o Sicoob trazendo taxas de juros mais baratas, os outros bancos – não menos importantes para o município – terão melhor visão da necessidade de concorrência entre as instituições para favorecer a concessão de empréstimos para a abertura de novos negócios que, através do ‘Pacto’, poderão estimular ainda mais o desenvolvimento do nosso município”. Ronaldo Fernandes da Silva, empresário e um dos líderes do movimento denominado ‘Pacto de Niquelândia’  é proprietário de duas unidades da Mult-Peças e Parafusos em Niquelândia e em Uruaçu.

PRAZO RECORDE – “Nós, da Associação Comercial, trouxemos o Sicoob para a cidade. Mas eu quero aqui dar publicamente os méritos para o Ronaldo  (citado na entrevista anterior, acima) que fez os primeiros contatos com a diretoria da cooperativa em Anápolis; e marcou a primeira reunião, na qual não pude estar presente na ocasião. Felizmente, tudo ocorreu num prazo bem mais rápido do que eu imaginava e o Sicoob abre suas portas dessa belíssima agência em Niquelândia no prazo de apenas um ano, diferentemente de uma outra cooperativa – que prefiro não citar o nome – que colocou uma série de empecilhos para se instalar aqui. Nossos associados, inclusive, terão um desconto no percentual da taxa de juros em relação ao não-associados, em função da parceria firmada pelo Sicoob com nossa associação e com o Sindicato Rural. A abertura do Sicoob é muito importante para o comércio e para a comunidade em geral”. Almir Pedroso da Silva, empresário e atual presidente da Associação Comercial e Industrial de Niquelândia (Acin), proprietário da Panificadora Pedroso e da loja Odetinha & Companhia.

Agência do Sicoob em Niquelândia está operando em modernas instalações na Avenida Brasil nº 129, no Setor Central, onde antes funcionava o Shopping do Colchões: cooperativa de crédito possui, ainda, dois caixas eletrônicos para atendimentos aos clientes fora do horário do expediente bancário [Foto/Colaboração: Meire Rodrigues/Arts Flores Decorações]
Palavras-chave

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar