Goiânia

Agrodefesa reforça captura de morcegos à prevenção da raiva bovina e humana no Estado

Programa Estadual de Controle da Raiva dos Herbívoros (PECRH) busca evitar prejuízos aos pecuaristas e para economia do Estado: 121 cidades são consideradas de alto risco para doença, entre elas Niquelândia, no Norte do Estado

Com o objetivo de prevenir e reduzir a incidência da raiva dos herbívoros no Estado, o Governo de Goiás por meio da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), intensifica todas as atividades definidas no Programa Estadual de Controle da Raiva dos Herbívoros (PECRH).

No Norte do Estado – mais especificamente em Niquelândia, que integra a Unidade Regional Rio do Ouro, da Agrodefesa – as principais são a captura de morcegos hematófagos da espécie Desmodus rotundus (principais transmissores da doença), ampliação da vigilância epidemiológica e a conscientização dos pecuaristas sobre a vacinação dos animais.

Tal cuidado é obrigatório em 121 municípios considerados de alto risco para a doença. A raiva pode ocasionar muitos prejuízos aos pecuaristas e à economia do Estado. Por ser uma zoonose, afeta também a saúde humana.

A PALAVRA DO PRESIDENTE DA AGRODEFESA – Conforme declara o presidente José Essado, a Agrodefesa atua em várias frentes para prevenir e controlar a raiva dos herbívoros.

Ele destaca o trabalho dos fiscais estaduais agropecuários na captura de morcegos em todas as regiões do Estado –  mas principalmente nos municípios de maior risco – e as ações de educação que consistem em reuniões com produtores rurais; difusão de informações técnicas; realização de palestras e cursos que orientam sobre prevenção e medidas de controle.

A Agrodefesa realiza também um amplo trabalho de vigilância epidemiológica, que consiste em atender as notificações de suspeitas de casos de raiva, promovendo a coleta de material para diagnóstico da doença.

Também faz o monitoramento das áreas onde ocorrem focos em regiões consideradas de alto risco, incluindo a busca por animais que estejam apresentando sintomatologia neurológica, bem como animais sugados por morcegos hematófagos.

CAPTURA DE MORCEGOS – No que tange ao controle de transmissores da raiva, inúmeras ações são realizadas ao longo do ano em todo o Estado, mas principalmente nos municípios de maior risco.

Além de Niquelândia, estão sendo desenvolvidas atividades de captura do morcego-vampiro por equipes das Unidades Regionais Rio das Almas (nos municípios de Vila Propício, Santa Rita do Novo Destino e Jaraguá); Rio das Antas (em Pirenópolis); Rio Itiquira (em Padre Bernardo); e Alto Araguaia (em Itarumã, Itajá e Lagoa Santa)

Além da captura, a Agrodefesa cadastra e monitora abrigos de morcegos (que se proliferam em ambientes como cavernas, túneis e sob pontes em rodovias)

A captura é feita tanto para controle populacional em casos de focos de raiva, bem como para diagnóstico de raiva nesses animais, visando detectar a circulação viral nas colônias. Todas essas medidas contribuem para prevenir e controlar a raiva, mantendo níveis baixos de incidência no Estado.

NÚMEROS DO TRABALHO – Segundo o coordenador do Programa, o médico veterinário Fernando Borges Bosso, até setembro deste ano foram realizadas 185 ações relativas ao controle dos transmissores e 2.567 ações relacionadas à vigilância da raiva os herbívoros em todo o Estado.

Quanto à vacinação, na etapa de maio de 2020, foram vacinados 12,94 milhões de animais em mais de 120 mil propriedades rurais de Goiás.

A próxima etapa de vacinação será em novembro, obrigatória em 121 municípios, abrangendo bovinos, bubalinos, equídeos, caprinos e ovinos com até 12 meses de idade.

Em relação à vigilância epidemiológica, até setembro de 2020 foram coletadas 60 amostras de animais para diagnóstico, com 30 resultados negativos e 30 positivos. Também houve coleta de 22 amostras de morcegos, com apenas um resultado positivo.

Conforme Fernando Bosso, os números estão dentro da normalidade, mas é preciso manter os cuidados sanitários para evitar o avanço da doença. [Informações da Assessoria de Imprensa da Agrodefesa/Governo de Goiás)

Palavras-chave

Veja também

Botão Voltar ao topo
Fechar
×

Converse online pelo WhatsApp com o Portal Excelência Noticias

× Fale agora com o Excelência Noticias