Porangatu

Polícias desvendam um dos maiores roubos de gado em Goiás

No total foram seis carretas carregadas de gado, que somavam quase um milhão de reais.

Serviço de inteligência integrado entre as polícias do Estado de Goiás e Minas Gerais, resultou nesta segunda-feira, 02, na recuperação de 420 cabeças de gado roubadas da Fazenda Garcia, entre Porangatu e Novo Planalto. O crime teve início na manhã de domingo, 01, quando por volta de 06h30 da manhã, seis homens em dois veículos de passeio chegaram à propriedade rural. Armados eles renderam os funcionários e os doparam. Os bandidos permaneceram no local até por volta de 23h30. A polícia militar só foi acionada na manhã seguinte, quando um funcionário que mora em Porangatu chegou ao local, notou a falta dos animais e encontrou os outros funcionários que haviam sido trancados em um cômodo.

Após compartilhamento de informações entre as equipes do 3º BPM – Batalhão da Polícia Militar de Porangatu -, Rotam, Graer, PM2, Serviço de Inteligência de Caldas Novas, quatro carretas foram encontradas nas proximidades do povoado Serra Negra, em Piracanjuba (GO). Equipes locais abordaram as carretas que estavam carregadas com 300 cabeças de gado. Os motoristas receberam voz de prisão e foram encaminhados a delegacia de Pontalina. As outras duas carretas, com 120 cabeças de gado, foram recuperadas em Frutal (MG).

O proprietário dos animais, o agropecuarista Carlos Garcia, que também é médico e presidente do Sindicato Rural de Porangatu, falou com exclusividade ao Portal Excelência Notícias enquanto aguardava o desenrolar da investigação na delegacia de Piracanjuba. Garcia explicou que as 420 cabeças de gado levadas nas seis carretas de dois andares, somam mais de 800 mil reais, são de cruzamento industrial e nelores P.O. “Eu nunca havia ouvido falar em um roubo de gado nessa proporção em Goiás, mas a polícia agiu rápido e agora estou aqui (Piracanjuba) acompanhando e aguardando a liberação ”, disse Garcia.

O comandante do 3º BPM, major Polidoro, relatou que a quadrilha organizou todo o esquema para o abigeato – roubo de gado -, inclusive tiraram nota de uma propriedade rural de Araguaçu, no sul do Tocantins e as carretas também foram locadas no Tocantins. “Os abordados na condução dessas carretas, disseram que eram apenas contratados. Mas, tudo isso é objeto de investigação. E, mesmo com o fato, de nós sermos acionados somente oito horas após a saída do carregamento da propriedade, o Polícia Militar do Estado de Goiás agiu com eficácia, contando com apoio das equipes de Minas Gerais. E, juntos nós vamos chegar aos cabeças dessa quadrilha”, pontuou Polidorio.

Agentes do Graer aproximam das carretas que transportavam gado roubado (Fonte: Divulgação Polícia Militar)
Agentes do Graer aproximam das carretas que transportavam gado roubado (Fonte: Divulgação Polícia Militar)
Helicóptero do Graer foi utilizado na operação (Fonte: Divulgação Polícia Militar)
Helicóptero do Graer foi utilizado na operação (Fonte: Divulgação Polícia Militar)
No total, seis carretas de dois andares foram utilizadas no roubo de gado (Fonte: Divulgação Polícia Militar)
No total, seis carretas de dois andares foram utilizadas no roubo de gado (Fonte: Divulgação Polícia Militar)
Palavras-chave

Veja também